• Fórum Internacional SBEM & SBD

    A SBD e a SBEM têm o prazer de convidá-lo para o Fórum Internacional SBEM & SBD 2014. O evento acontecerá no dia 15 de setembro, às 19h, no Austria Hotel Savoyen, Rennweg 16, 1030 Wien, Viena.

    Trata-se de um evento de alto nível científico, onde serão discutidos tópicos atuais e relevantes no campo do diabetes e que têm tido grande foco por parte das comunidades científicas. Tudo isso dentro de uma abordagem que valorizará a aplicação do conhecimento teórico na prática diária do médico.

    Aguardamos todos vocês para participarmos juntos desse evento.

    Clique aqui para acessar a agenda do Fórum Internacional SBEM & SBD 2014.

PARTICIPE E COMENTE!

Gonadotrofina para emagrecimento: mito ou realidade?

Gonadotrofina para emagrecimento: mito ou realidade?

Que vivemos em uma epidemia de excesso de peso e obesidade, não há dúvidas.

Leia Mais
O fator de impacto como critério de avaliação da qualidade das publicações científicas

O fator de impacto como critério de avaliação da qualidade das publicações científicas

Com o advento dos índices de citações criados pela Thomson Reuters que, entre os inúmeros segmentos de mercado que atua, é a maior agência de notícias do mundo incorporou a ideia do Fator de impacto cunhado por Eugene Garfield [1], fundador do Institute for Scientific Information (ISI).

Leia Mais
Garotinha de 3 anos aceita sorrindo a aplicação de insulina

Garotinha de 3 anos aceita sorrindo a aplicação de insulina

Por motivos plenamente justificáveis, o diagnóstico de diabetes numa criança quase sempre é percebido como um trauma de proporções consideráveis pela família.

Leia Mais
Um jeito de ver...

Um jeito de ver...

Tratar o diabetes apenas sob a ótica farmacológica parece pouco eficiente até o momento. Os indicadores de pacientes com índices de bom controle permanecem abaixo da meta, apesar dos esforços. Pois, na doença crônica o cuidado é permanente, é pra sempre.

Leia Mais
Residência e Especialização Médica / Residência Multiprofissional

Residência e Especialização Médica / Residência Multiprofissional

A Santa Casa de Belo Horizonte tornou público o edital de processo seletivo dos candidatos ao preenchimento das vagas para seu Programa de Residência Médica.

Leia Mais
Atividade física e diabetes. Minha maneira de encarar esta situação

Atividade física e diabetes. Minha maneira de encarar esta situação

Tenho diabetes há 28 anos e mesmo antes de meu diagnóstico eu já era bem ativo. Adorava esportes e também a vida ao ar livre. Já tinha praticado a natação, o judô e participava do Movimento Escoteiro.

Leia Mais

A tecnologia que estimula sua atividade física: Endomondo

Atividade física todos sabemos, é uma ação de excelente auxílio para o controle do Diabetes, assim como a tecnologia.

Então, a tecnologia aplicada ao exercício físico pode potencializar e muito o valor deste para todos, incluindo as pessoas com Diabetes.

Desta forma, uma ferramenta muito valiosa é o ENDOMONDO, app gratuito (ou pago em versões mais sofisticadas) que pode ser utilizado em Smartphones com plataforma Android, BlackBerry, iOS, Symbian e WinMo.

Endomondo é uma comunidade de esportes criada em 2007, baseada no rastreamento de corrida, ciclismo, etc. via GPS, gratuito e em tempo real, cuja chamada no site é: “Rastreie seus treinos; Desafie os seus amigos; Analise seu treinamento; Com Endomondo no seu telefone, você pode acompanhar a sua corrida, ciclismo e outros esportes. É divertido, é social e é motivador.”

Tendo o App instalado no seu celular e com o GPS ligado, ao iniciar uma atividade física, como caminhada ou corrida por exemplo, é só inicia-lo para ouvir a famosa contagem regressiva: “five, four, three, two, one àGO!” e iniciar sua atividade.

À partir de então, todos os seus passos serão monitorados e à cada km percorrido você ouvirá: 1) a quilometragem percorrida

2) o tempo total até o momento

3) o tempo da última “volta” (último quilometro).

Essa informação é bastante interessante, pois fornece dados sem que seja necessário olhar para o telefone e transmite segurança para o praticante da atividade, uma vez que informa tempo e distancia percorrida, dando condições para tomada de decisões sobre a forma de continuidade da atividade...

Pé Diabético: E se fizéssemos prevenção de fato?

Não existe discordância: pacientes diabéticos com complicações nos pés são situações que, na maior parte dos casos demanda atenção terciária, complexa, multiprofissional, internação, quando não, procedimentos cirúrgicos e ás vezes até amputações. Este quadro já está bem desenhado, a, por ora, com poucos retoques a acrescentar.

Recordo que, quando comecei a trabalhar com esta complicação, no final dos anos 80, inícios dos anos 90, textos da IDF (International Diabetes Federation) apontavam para duas situações: uma que, a cada 30 segundos algum diabético no mundo sofria amputação de membros inferiores por causa de complicações relacionadas ao pé diabético, e outra que afirmava que 85% destas amputações poderiam ser evitadas com medidas preventivas adequadas. Passaram-se quase trinta anos e agora as publicações mais recentes desta mesma entidade relatam que agora o quadro está ainda pior: uma amputação a cada 20 segundos. Entretanto, continua ecoando a mensagem: 85% destas amputações poderiam ser evitadas...

Especialistas respondem dúvidas sobre sete temas

O mundo na ciência é movido pelo grandioso, pelo belo, pelo espetacular, pelo monumental, pelas descobertas... As informações chegam facilmente ao leitor que, muitas vezes, deixa passar despercebidos fatos do dia a dia. Muitos deles têm dificuldade de perguntar, por achar suas dúvidas sem importância, deixando de lado fatos que poderiam ser inclusive de interesse público. São questões que as pessoas até gostariam de saber: a mulher pode engravidar depois da menopausa?, a cor do céu é azul?, os batons são prejudiciais à saúde? O Portal Unicamp ouviu sete especialistas da própria instituição, de diferentes áreas, acerca de algumas perguntas simples, porém que escondem o saber ao qual as pessoas comuns nem sempre têm acesso. As respostas podem até colaborar para que sejam mais curiosas e reflitam como e por que as coisas acontecem. Leia as respostas dos especialistas: 

Portal Unicamp – É possível uma mulher engravidar já tendo passado pela...

Café cafeinado vs. descafeinado e o risco de diabetes tipo 2

Estudos anteriores de metanálise identificaram uma associação inversa entre o consumo de café e o risco de diabetes tipo 2 (DM2). Entretanto, uma nova metanálise atualizada precisa ser conduzida em face de novos estudos comparando as tendências dessa associação com a utilização de café cafeinado ou descafeinado.

A metanálise incluiu 28 estudos prospectivos, abrangendo uma população estimada de mais de um milhão de participantes e com mais de 45.000 casos de DM2. O tempo de seguimento variou de 10 meses a 20 anos. O quadro abaixo mostra o risco relativo de desenvolvimento do DM2 em relação a diferentes níveis de consumo de café.

Na comparação entre os efeitos do café cafeinado e o descafeinado, os resultados mostraram que o risco relativo de DM2 para o aumento de uma xícara ao dia foi de 0,91 para o consumo da versão cafeinada e de 0,94 para o consumo da versão descafeinada. Esses...

Colunistas

Diabetes na Imprensa

Cobertura do 74º Congresso Americano de Diabetes

Para Profissionais

Notícias das Regionais

Anuncie

Baixe o Mídia Kit da SBD, nele você encontrará todas as informações disponíveis para a veiculação de anúncios publicitários em nosso portal.

 

Fale Conosco

Rua Afonso Braz, 579, Salas 72/74 - Vila Nova Conceição, CEP: 04511-011 - São Paulo - SP

 

(11) 3846-0729
secretaria@diabetes.org.br

Expediente

 

Acesse nossas redes:

Showcases

Background Image

Header Color

:

Content Color

: