A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) lançou recentemente um Plano de Ação para a prevenção de obesidade em crianças e adolescentes, fornecendo informações baseadas em evidências para a formulação de políticas e regulamentações fiscais, com o objetivo de diminuir o consumo de alimentos não saudáveis. Dentre essas regulamentações, estão as informações encontradas na rotulagem frontal das embalagens de produtos alimentícios e também, as diretrizes nutricionais regionais estabelecidas para a alimentação escolar (Programas de Alimentação e venda de alimentos e/ou bebidas nas escolas).

O Modelo de Perfil Nutricional, é uma importante ferramenta desenvolvida a partir de robustas evidências científicas, de modo a classificar os alimentos e bebidas conforme quantidades aceitáveis de nutrientes críticos como sal, açúcar e gorduras trans.

Acesse e leia o documento na íntegra: clique aqui!

...

O cuidado integral ao paciente com diabetes inclui consultas regulares com o nutricionista. Parte da população conta com convênios de Saúde para cuidar da sua Saúde. A regulamentação dos procedimentos é realizada pela Agência Nacional de Saúde (ANS) que padronizou o número de consultas de Nutrição segundo alguns critérios. Seguem abaixo o número de consultas de acordo com critérios específicos (em negrito aqueles  relacionados diretamente com o tratamento do diabetes):

  1. Cobertura mínima obrigatória, de 18 sessões por ano de contrato, para pacientes com diagnóstico de Diabetes Mellitus em uso de insulina ou no primeiro ano de diagnóstico.

  1. Cobertura de até 12 consultas/sessões por ano para as seguintes condições:

 

  • Para crianças com até 10 anos com risco nutricional, ou seja, baixo peso e peso elevado (< percentil 10 ou > percentil 97 do peso / altura);

  • Para jovens entre 10 e 16 anos em risco nutricional, ou seja, baixo peso...

Trabalhar com Diabetes é mesmo abrir uma caixinha de surpresas todos os dias. Às vezes uma surpresa boa, outras nem tanto assim.

Me pediram para escrever sobre alimentação na atividade física para pessoas com Diabetes, e imediatamente lembrei de uma situação lá atrás, quando atendi uma garotinha de 13 anos, recém diagnosticada com Diabetes e que estava bastante triste sobretudo porque foi orientada a parar seu treino de ballet já que o risco de hipoglicemias era muito grande. Era final de ano e os ensaios para o festival estavam a todo vapor. Foi ai que me sensibilizei a cuidar dos atletas ou praticantes de atividade física com Diabetes. Bem, mas o texto não é sobre mim e sobre quais cuidados a pessoa que tem Diabetes deve ter ao praticar atividade física. A seguir você verá algumas dicas fundamentais para quem já pratica atividade física ou para quem quer iniciar, afinal...

O recém publicado artigo Artificial sweeteners induce glucose intolerance by altering the gutmicrobiota” levantou questões importantes sobre o uso de adoçantes (edulcorantes) em pessoas sem diabetes, que no mínimo serve de alerta quanto ao uso abusivo dessas substâncias.

O estudo explora dados de animais de laboratório, bem como de humanos e mostra que o consumo de edulcorantes, principalmente, o da sacarina promove uma intolerância à glicose, e esta resposta tende a piorar como o passar do tempo. Também foi observado que a média de hemoglobina glicada foi maior em indivíduos que consomem alta quantidade desse edulcorante.Estes resultados são atribuídos a alteração da microbiota intestinal (bactérias da flora intestinal), sendo que bactérias patogênicas estavam em maior concentração naqueles que consumiam o edulcorante. Outros dois pontos que corroboram esta conclusão foram que o uso de antibiótico normaliza a curva glicêmica e o transplante de fezes de ratos que consumiram sacarina para ratos...

Departamento de Nutrição da Sociedade Brasileira de Diabetes 2014/2016

A Nutricionista Patrícia Jaime, coordenadora da CGAN do Ministério da Saúde, divulgou durante o COMBRAN – CONGRESSO BRASILEIRO DE NUTRIÇÃO, realizado de 17 à 22/09/14, em Vitória – ES, os “10 passos para alimentação saudável”, segundo o novo olhar do guia alimentar para população Brasileira. Nos 10 passos destacam-se a importância da refeição feita em casa (habilidades culinárias), o alerta para o uso abusivo do açúcar, sal, gorduras e principalmente do uso dos produtos processados e ultraprocessados.

Os “novos” 10 passos introduzem a proposta da alimentação saudável numa visão social mais crítica e reflexiva, permitindo assim maior difusão do seu conceito na promoção da saúde e prevenção das doenças crônicas, tal como diabetes.

MAS AFINAL, O QUE SÃO ALIMENTOS PROCESSADOS E ULTRAPROCESSADOS?

Produtos processados são fabricados pela indústria com a adição de sal ou açúcar a alimentos para torná-los duráveis e...

Anuncie

Baixe o Mídia Kit da SBD, nele você encontrará todas as informações disponíveis para a veiculação de anúncios publicitários em nosso portal.

 

Fale Conosco

Rua Afonso Braz, 579, Salas 72/74 - Vila Nova Conceição, CEP: 04511-011 - São Paulo - SP

 

(11) 3846-0729
secretaria@diabetes.org.br

Expediente

 

Acesse nossas redes:

Toggle Bar

Showcases

Background Image

Header Color

:

Content Color

: