Diretrizes de 2017 da sociedade americana de endocrinologia para a obesidade infantil

Dr. Reginaldo Albuquerque

  • Professor da UnB (1967-1981)
  • Superintendente de Ciências da Saúde CnPq (1982-1991)
  • Editor do site da Sociedade Brasileira de Diabetes (2005-2011)
  • Ex-Consultor em Educação da UnaSus/Fiocruz

A Sociedade Americana de Endocrinologia acaba de liberar as Diretrizes para o diagnóstico e tratamento da Obesidade Infantil. O documento anterior era de 2009. A obesidade infantil permanece sendo um problema muito importante na saúde dos americanos, pois 17 % das crianças e dos adolescentes estão obesas.

A boa nova é que a obesidade infantil ficou estável nos últimos anos. A má notícia é que aumentou o número de crianças com quadros graves de obesidade. A chamada obesidade extrema.

As crianças acima de 2 anos, são consideradas obesas quando tem um IMC acima do percentil 95% ou acima de 35 kg/m2, dependendo da raça. Crianças com estes níveis de obesidade devem ser investigadas sobre a presenças de outras patologias como diabetes, dislipidemia e hipertensão. As crianças que ficarem obesas muito cedo deverão ser submetidas a testes genéticos procurando as causas raras de obesidade.

Quanto ao tratamento, as mudanças no estilo de vida continuam sendo a principal recomendação. Os tratamentos com cirurgia bariátrica não são recomendados em crianças abaixo de 12 anos e devem ser considerados como último recurso.

A carga de atividade física recomendada é de pelo menos 20 minutos por dia – idealmente deveria ser 60 minutos – de um forte exercício 5 vezes por semana. As horas-tela não devem ultrapassar 2 horas/dia.

Os tratamentos com medicações não devem ser aconselhados antes dos 16 anos e por fim lembra que a abordagem nutricional da família é de fundamental importância.


Fonte:

J Clin Endocrinol Metab. Published online January 31, 2017. Abstract

Contato

(11)3842-4931

Rua Afonso Braz, 579, Salas 72/74 Vila Nova Conceição, CEP: 04511-011 São Paulo - SP

Copyright © 2017 - Sociedade Brasileira de Diabetes