Os Dez Maiores Avanços da Medicina na Década (2000-2009)


Dr. Reginaldo Albuquerque
Professor da UnB (1967-1981)
Superintendente de Ciências da Saúde CnPq (1982-1991)
Editor do site da Sociedade Brasileira de Diabetes (2005-2011)
Ex-Consultor em Educação da UnaSus/Fiocruz

No dia 17 de Dezembro de 2009, o MedpageToday, trouxe uma interessante reportagem sobre as 10 maiores descobertas da Medicina. Os dados foram obtidos através de uma enquete realizada pela rede ABC News com 800 cientistas no mundo inteiro. A autora do artigo é da jornalista Lauren Cox. São estes dados que trago ao conhecimento dos leitores desta coluna.

Foram consideradas descobertas feitas a partir do ano 2000 e  pesquisas que vão da bancada do laboratório à pratica médica, do laboratório, ao leito do paciente.Adotamos uma tradução livre e com alguns enxertos produtos da nossa experiência. A seguir você encontrará uma descrição destas descobertas.

1. As Descobertas do Genoma Humano Chegam à Beira do Leito

Em 2000, os cientistas começaram a corrida pela descrição do genoma humano com uma grande esperança de que a sua descrição poderia abrir o caminho para a descoberta e a cura de várias doenças.

Dois grupos concorriam para estes achados: o primeiro era formado pelos cientistas do "Projeto Internacional do Genoma Humano fortemente apoiado por verbas governamentais; o segundo de uma companhia privada, a Celera Genomicas.

O projeto "oficial" trabalhava com uma verba de 3 bilhões dos americanos pagadores dos impostos, ou seja gente como a gente. O segundo. financiado pela empresa mencionada acima e que dispunha de 100 milhões de dólares. Em 26 de junho de 2000, os dois grupos, resolveram anunciar ao mundo, simultaneamente, que tinham chegado a um rascunho do Genoma humano. O trabalho final foi liberado em 2003 e em 2007, a Celera, fez uma atualização do número de genes, falando em 27000 . O artigo foi publicado pelo seu principal cientista, Craig Venter.

Venter,no último mes, ganhou das mãos do Presidente Obama, a medalha Nacional de Ciênica e atualmente  é o  chefe de uma Instituição Científica que não visa lucros Ele pensa que os estudos do genoma humano se desenvolverão mais no sentido do seu uso na medicina preventiva. Como exemplo, temos o desenvolvimento de um teste genético para a descoberta do câncer de próstata.

 2. A Tecnologia da Informação Chega aos Médicos e aos Pacientes

Médicos e pacientes são unânimes em afirmar que a tecnologia da informação mudaram a forma como eles praticam a medicina. No passado, quando o médico tinha uma dúvida, passava longo tempo nas bibliotecas procurando as soluções.

Hoje com um clique e talvez em menos de 5 minutos  tenha mais informação do que precisa. Mesmo, através de Ipod ou  de um smartfone, será capaz de olhar o prontuário, estudos dos medicamentos, os seus efeitos colaterais ou cruzados, as interações e ter mesmo acesso aos sistemas médicos de decisão diagnóstica.

O editor do Jornal da História da Medicina,Margaret Humpheys, diz "as técnicas de tecnologias da Informação estão mudando radicalmente a forma como a medicina está sendo praticada" 



3. As Leis Anti-Fumo e as Campanhas para a Redução do Fumo em Público

Nos Estados Unidos não existe uma lei nacional contra o fumo, mas em 27 estados e no Distrito da Colúmbiaforam estabelecidas medidas contra o fumo em público. Em alguns Estados foi proibido o fumo em bares e cassino.

Em outubro de 2007, o Instituto Americano ,divulgou que estas leis  diminuíram a taxa de exposição à nicotina dos fumantes passivos e contribuíram   para uma redução de ataques do coração e mortes por doença cardiovascular.

Em muitas classes sociais estas medidas tiveram um grande impacto reduzindo também os acidentes vasculares cerebrais e muitas neoplasias. Os médicos também tem estimulado para que os seus pacientes parem de fumar.



4. As Doenças do Coração Declinaram 40 % na Última Década

coraçãoNa área de Medicina Preventiva os resultados mais espetaculares aconteceram na redução da mortalidade por doença cardiovascular. Há 25 anos, quando um paciente procurava um hospital devido a um ataque cardíaco, o melhor que poderia ser feito era colocá-lo num quarto escuro, administrar morfina e lidocaína  para o alivio da dor e das arritmias.

Os médicos acreditavam que isto preveniam  batimentos cardíacos irregulares. O mais, era rezar e esperar pela evolução. Ao contrário, hoje, a palavra de ordem é "velocidade no atendimento". Levar o paciente rapidamente ao hospital e procurar manter o paciente livre dos coágulos sanguíneos com drogas  capazes de desbloquear o fluxo sanguíneo das coronárias.

Isto geralmente se consegue com drogas geneticamente fabricadas e denominadas de ativadores do plasminogenio plasmático (TPA)

Ou, se o problema, é um vaso obstruído por uma placa, colocar um "stent", um pequeno tubo de plástico que pode ser guiado até a artéria obstruída e que mantém o fluxo sanguíneo livre; Alguns pacientes ainda podem ser mandados para a cirurgia e os cirurgiões usando técnicas sofisticadas fazem bypass deixando o sangue fluir normalmente. 

Além do mais, se desenvolveram drogas poderosas nos últimos 25 anos. Entre elas estão a sinvastatina (e os seus assemelhados) que são capazes de diminuírem a progressão da arteriosclerose, formadora de placas ,que estreitam as artérias coronárias.Os cardiologistas, dizem que estes esforços, começaram realmente, há 20 anos. 

Em 1998 a Associação de Cardiologia Americana  estabeleceu uma meta para reduzir, em 10 anos, 25 % dos infartos cardiovasculares e os acidentes vasculares cerebrais. Esta meta, considerada ambiciosa, na época, foi alcançada em 2008.  Os resultados foram mais espetaculares, pois a redução alcançada foi de 40 % nos dias de hoje.

Isto significa que a comunidade fez a sua parte com melhor controle de pressão,baixando preventivamente os níveis de colesterol, fazendo mais exercícios e procurando comer de uma forma mais saudável.

5. Pesquisas com Células tronco: Importantes Descobertas  Laboratoriais e Alguns  Avanços Clínicos

Provavelmente, esta foi a área que mais excitou a imaginação pública. Na realidade, a área gerou mais ação política do que avanços clínicos significativos. Um, dos mais excitantes, foi realizado por brasileiros de Ribeirão Preto em diabéticos do tipo I, quando realizaram procedimentos de manipulação da medula óssea.

Os estudos foram feitos em 20 pacientes com menos de 6 semanas de doença e a cura - ou seja a retirada da insulina foi conseguida na maioria deles

 Outro exemplo é o trabalhado realizado em pacientes com leukodistrofia, que foi a doença mostrada no filme "Óleo de San Lorenzo". 

Casos como estes, mostram um campo promissor nas pesquisas com células tronco, sejam elas embrionárias ou com células tronco adultas. Na medida que a população envelhece, existirá oportunidade para a realização de "peças de substituição" , como por exemplo, a substituição de uma joelho com artrose. É o futuro da medicina regenerativa. Um, dos grandes avanços. é a possibilidade de fazer células tronco diretamente das células da pele, abrindo um campo totalmente novo para o desenvolvimento de novas drogas, que poderão inclusive ser personalizadas. É a farmácogenômica.

Em 2010 espera-se que surjam algumas destas novas drogas. George Daly, do Hospital da Criança de Boston declarou " a ciência da década passada foi espetacular, e nós estamos cheios de esperanças na década que se inicia em 2010, quando esperamos que comecem a  acontecer as promessas  com as terapias  das células tronco.

6. Terapias Direcionadas Contra o Câncer Deverão  se Expandir com as Novas Drogas 

dddd

Os médicos, da Universidade de Duke, receberam uma estrondosa ovação, de um auditório que ficou de pé, quando apresentaram os resultados clínicos inicias com o tratamento da Herceptina.

A droga é a Trastuzumab e a Lapatinib (TyKerb) são utilizadas no tratamento do câncer mamáriio e melhoraram significativamente a recorrência e a sobrevida das mulheres com câncer mamário.  

Um outra droga, chamada Gleevec, tem como alvo a mutação chamada bcr-abl (b.c.r. able) que causa o câncer crescer e se multiplicar numa variedade de canceres, incluindo leucemia  mielóide crônica e um câncer de estômago chamado GIST.  Estas duas grandes descobertas, que se direcionam com especificidade para moléculas de  determinados canceres abre um grande leque para a ação sobre moléculas que estimulam o crescimento e o suprimento sanguíneo que alimenta os tumores.

 

7.Terapia Combinada Aumentou a Sobrevida dos Portadores de HIV

Desde a introdução da terapia combinada para o tratamento do HIV, os seus portadores passaram a ser considerados como "doentes crônicos de uma séria doença. É uma terapia retroviral, altamente ativa e que transformou a sobrevida dos pacientes por décadas. Além do mais, esta abordagem por tratamento com "cocktails", tonou-se um modelo para tratamento de várias outras doenças.

A mortalidade, em uma década, passou por um grande declínio devido a uma melhoria das medicações. Houve uma queda de 10 % na mortalidade no Estados Unidos entre 2006 e 2007. Na África ,os progressos tem sido lentos, mas tem sido feitos alguns progressos. No mundo desenvolvido ,houve uma grande diferença, onde a transmissão vertical caíu de um pico de 1000 para 100 por ano.

Os avanços estão sendo feitos também no mundo em desenvolvimento. O recordista é  Botswana onde a transmissão vertical caiu para 3 %. É a estratégia mais simples e mais efetiva na diminuição dos casos.

8. Técnicas Cirúrgicas Minimamente Invasivas e Robotizadas

Dez anos atrás um paciente que realizasse uma cirurgia renal, sairia da mesa operatória, com pelo menos uma cicatriz de 10 cm, mas desde 2007 os pacientes operados em Cleveland passaram a sair da mesa com uma pequena incisão. 

A primeira pessoa operada foi uma mulher e usando um aparelho  denominado NOTES (Natural Office Translumenal Endoscopic Surgery). No caso da paciente, o rim foi retirado através da vagina, num procedimento similar ao  usado nas histerectomias. Nos dias de hoje, pequenas mãos metálicas são capazes de realizar suturas no coração. A realidade é que a cirurgia robótica está se disseminando em todo o mundo.

O grande beneficio de fazer pequenos orifícios, em vez  das grandes incisões, é que a recuperação é mais rápida,menos dolorosa e apresenta menos complicações.  Os médicos tem utilizado os procedimentos robóticos e isto tem  melhorado a acurácia dos procedimentos especialmente nos casos de câncer.

Além disso, oferecem a possibilidade dos pacientes serem operados remotamente, mas os críticos que não são poucos, dizem que o custo do hardware é grande e que estas cirurgias ainda precisam de evidências que comprovem a sua efetividade.

9. A Substituição Hormonal Aumenta os Riscos das Doenças  do Coração e de  Cãncer

Até julho de 2002, a maioria dos médicos tratavam, as mulheres de meia idade com hormônios, ou estrogênios apenas, ou  combinados com progesterona, com a idéia de proteger o coração e os perigos do aparecimento de ataques cardíacos na menopausa. 

A terapia hormonal, ou HRT, era tida como boa para os ossos,o cérebro, a pele e a libido. Acreditavá-se que seria o melhor tratamento para a proteção dos calores,depressão e os distúrbios do sono. E então o mundo mudou. O Instituto Nacional do Coração realizou um estudo duplo cego (um grupo usava  placebo e o outro as combinações hormonais)com mais de 161 mil mulheres saudáveis.

Os resultados foram surpeendentes. Um OOPS no mundo inteiro. O quê o estudo mostrou, foi um aumento do risco de ataques do coração,de acidentes cardiovasculares, de tromboses sanguíneas e de câncer do seio.  Mas, o estudo teve o seu lado bom ,mostrando que hormonios reduzem o risco de câncer colo retal, fraturas e que são efetivos na diminuição dos calores e outros sintomas da menopausa.

 

 

10.Estudos Funcionas do Cérebro Humano

Brain

A leitura do pensamento ou da mente, tida durante anos como uma panacéia, deu alguns passos à frente, graças ao desenvolvimeno de uma  tecnólogia conhecida como  MRI, uma sofisticada técnica de imagens que mapeia o caminho pelo qual o cérebro trabalha.

 O processo, muitas vezes chamado de MRI, segue as mudanças de captação do oxigênio cerebral, cujas áreas mudam de acordo com as ordens de comando externo. Quanto maior a atividade cerebral, maior é a quantidade de oxigênio presente na área mais ativa. 

As respostas que o paciente dá às questões, aumentam a velocidade do metabolismo do açúcar cerebral e por conseqüência o fluxo de oxigênio.  

As técnicas de MRI foram primeiro desenvolvidas em 1990, no começo da década, e deve levar pelo menos mais 10 anos, para que seja possível mapear todas as respostas, tais como o armazenamento do conhecimento,interações sociais,sistemas de gratificações, formas de decisão, estados e doenças emocionais,etc.

 

Dr. Reginaldo Albuquerque
Médico Endocrinologista. Editor do site da SBD. Research Fellow da Universidade de Londres (1975-1979). Ex-professor de endocrinologia da Universidade Brasilia (1967-1982). Ex-superintendente de Ciências da Saúde do CnPq (1982-1990).

VOLTAR

Colunas mais lidas

Fale Conosco SBD

Rua Afonso Braz, 579, Salas 72/74 - Vila Nova Conceição, CEP: 04511-0 11 - São Paulo - SP

(11) 3842 4931

SBD nas Redes