O que fazer em momentos de lazer, se desejo prevenir o Diabetes?


Helena Schmid, MD, PhD
Professora Associada da UFRGS/ HCPA
Professora Titular UFCSPA

Em parte, esta resposta nos é dada pelo artigo publicado pelo grupo finlandês coordenado pelo professor  Tuhomioleto, o qual realizou estudo que comparou indivíduos que exerciam atividades físicas em diferentes condições:

  1.     Durante  o trabalho;
    2.    Durante o trajeto de ida ou volta ao trabalho;
    3.    No lazer.

O estudo foi publicado  no periódico Diabetologia (2003) 46:322–329. Neste estudo foi avaliado o risco que as pessoas que se exercitavam destas diferentes formas tinham de apresentar diabetes tipo 2, quando na meia idade. Caminhadas ou pedaladas diárias (ida e volta) para o trabalho são tradicionalmente uma das principais formas de atividade física em países, como Finlândia, Dinamarca, Holanda e China. Poucos estudos sugerem que caminhar ou andar de bicicleta diariamente indo ou vindo do trabalho esteja relacionado à  diminuição de risco cardiovascular e/ou mortalidade.

O objetivo deste  estudo foi examinar, através de um estudo de coorte prospectivo, se a atividade física de lazer, deslocamento e ocupacional, estão associadas a redução do risco de diabetes tipo 2.  Participaram do estudo,   21.630 indivíduos finlandeses (25 a 64 anos), os quais foram divididos em quatro grupos (25-34, 35-44, 45-54 e 55-64 anos de idade). A amostra final continha 6.898 homens e 7.392 mulheres.  

 

Durante um seguimento  médio de 12 anos, ocorreram 373 novos casos de Diabetes Mellitus. Em ambos, homens e mulheres, as razões de chances para ter diabetes, de acordo com o tipo de trabalho, leve, moderado ou ativo, decresceram após ajuste para vários fatores de confusão.

 

Similarmente, atividade física moderada a alta de deslocamento ou lazer independente e significativamente reduziram o risco de indivíduos na idade média apresentarem Diabetes Mellitus Tipo 2. Devido a isso, a atividade física passou a ser considerada como um dos mais importantes fatores de prevenção modificáveis  para o Diabetes.  

 

Comentário: o estudo nos leva a pensar sobre a situação dos brasileiros nas grandes cidades, onde certamente, não há qualquer possibilidade de estimular o deslocamento através do transporte em bicicletas – não temos ciclovias.  

 

Como a atividade física durante o trabalho pode ser executada por muito poucos, cabe-nos cada vez mis incentivar a população à prática de exercícios no lazer -  programas neste sentido certamente poderão prevenir diabetes e outras doenças relacionadas e devem ser estimulados. 

 

Fernanda  Antoniazzi
Educadora Física 

VOLTAR

Fale Conosco SBD

Rua Afonso Braz, 579, Salas 72/74 - Vila Nova Conceição, CEP: 04511-0 11 - São Paulo - SP

(11) 3842 4931

!-

secretaria@diabetes.org.br

-->

SBD nas Redes