Uma pergunta sempre gerava debate quando eu ainda estava na escola: “Quem veio primeiro, o ovo ou a galinha?” Segundo a teoria evolucionista, o ovo chegou primeiro. E as galinhas são primas bem distantes dos dinossauros (!). Hoje a pergunta que gera polêmica é outra: “Comer um montão de ovos é bom para quem convive com o diabetes?” Vejamos o que os estudos nos dizem...

Add a comment

Transtorno alimentar (TA) é definido como o distúrbio da alimentação que altera a saúde e o funcionamento psicossocial do indivíduo. Adolescentes com diabetes melito tipo 1 (DM1), principalmente do sexo feminino, são um grupo de risco para desenvolvimento de transtornos alimentares. A administração de insulina e seu efeito anabólico (ganho de peso), a ingestão de carboidratos para tratamento de hipoglicemias, o ter de pensar “24 horas” sobre o que comer e o quanto comer, associados a cobrança da família e da equipe médica em relação a adesão ao plano nutricional, são alguns dos fatores que podem explicar a maior prevalência de transtorno alimentar em pacientes com DM1.

Add a comment

Sem sombra de dúvida, o melhor é ter bom senso! O assunto é polêmico e novas evidências chegam a cada dia. No entanto, a leitura da literatura científica deve ser criteriosa. Ler apenas o título ou o resumo de um artigo não melhora em nada a assistência ao paciente. Além disso, pode contribuir para propagação de desinformação e do terrorismo nutricional. Dito isto, vamos dar uma olhada no estudo PURE, publicado no periódico médico The Lancet, em agosto de 2017.

Add a comment

Fale Conosco SBD

Rua Afonso Braz, 579, Salas 72/74 - Vila Nova Conceição, CEP: 04511-0 11 - São Paulo - SP

(11) 3842 4931

!-

secretaria@diabetes.org.br

-->

SBD nas Redes