Nem todas as insulinas são iguais. Cada uma delas apresenta um perfil específico de ação e de duração do efeito terapêutico. Para cada condição clínica existe um tipo de insulina que proporciona um equilíbrio glicêmico mais estabilizado. O texto resumido a seguir foi desenvolvido por Stephanie Watson e publicado recentemente na revista médica eletrônica Healthline.

A prestigiada revista médica New England Journal of Medicine publicou em 02 de julho de 2015 uma excelente revisão conceitual sobre o uso de placebos na prática médica. Os autores ressaltam que o efeito placebo não se restringe apenas aos efeitos positivos de uma substância inerte sobre o organismo mas, também, pode ser derivado de crenças religiosas, rituais, símbolos ou interações de grupos. Afinal, qual é o conceito correto de placebo nos dias atuais?

O que é lipo-hipertrofia?

A lipo-hipertrofia é um acúmulo anormal de gordura sob a superfície da pele. É mais comumente observada em pessoas que recebem múltiplas injeções diárias de insulina, o que pode causar o aparecimento de “caroços” no subcutâneo, geralmente ocorrendo no abdómen ou nas coxas, dependendo de onde as aplicações de insulina ocorrem com maior frequência. Essas alterações apresentam tamanhos e volumes variáveis, desde nódulos de alguns milímetros até vários centímetros de diâmetro.

Afinal de contas, qual é o efeito do excesso de peso sobre o risco de mortalidade em pessoas com diabetes tipo 2? No conceito tradicional, e universalmente aceito, o excesso de peso seria uma condição que levaria a um aumento do risco de morte. Mas as coisas não parecem ser bem assim. Quando falamos em excesso de peso, temos que considerar duas condições clínicas distintas: o sobrepeso (IMC entre 25 e 29,9 kg/m2) e a obesidade franca (IMC > 30 kg/m2).

A Dra Hermelinda Pedrosa, Assessora para Relações Governamentais e Presidente Eleita da SBD 2018-2019, representou o Dr Luiz Turatti, atual Presidente da SBD, no II Fórum Nacional de Diabetes, promovido pelo Interlegis, Senado Federal, Brasília, dia 28 de abril de 2015. Na ocasião da abertura da mesa, a endocrinologista enalteceu o trabalho da SBD enquanto sociedade científica, na cooperação e repasse do conhecimento científico sobre a doença ao Ministério da Saúde e destacou o trabalho da preparação do dossiê para a incorporação das insulinas ultrarrápidas à CONITEC, confeccionado pelas Dras Karla Melo e Luciana Bahia, que será o primeiro passo para melhorar o tratamento do Diabetes Tipo 1 no SUS.

A ADJ Diabetes Brasil promove no dia 5 de maio, às 10h, a audiência pública: A realidade do tratamento do diabetes no Brasil e sua judicialização, que será realizada no auditório Paulo Kobayashi, na Assembleia Legislativa. Nele, estarão presentes deputados, representantes do Ministério Público e da Defensoria Pública, da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, como também do Ministério da Saúde.

Fale Conosco SBD

Rua Afonso Braz, 579, Salas 72/74 - Vila Nova Conceição, CEP: 04511-0 11 - São Paulo - SP

(11) 3842 4931

SBD nas Redes