Tatuagens, piercing e diabetes

Bibiana Prada de Camargo Colenci

Dra. Bibiana Prada de Camargo Colenci

  • Especialista em Endocrinologia e Metabologia pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia
  • Mestre em Endocrinologia
  • Coordenadora do ambulatório de Diabetes Mellitus tipo 1 Adulto da Faculdade de Medicina de Botucatu - SP - UNESP
Tattoo

Hoje em dia está cada vez mais comum vermos pessoas utilizando piercing e tatuagens. O preconceito diminuiu muito e virou até moda. Vários diabéticos estão tatuando “diabetes tipo1” e seu corpo como forma de alerta para caso de acidentes.

Se você quiser colocar um piercing ou fazer uma tatuagem , a regra de ouro é : “não faça nada enquanto estiver bêbado – você pode viver para se arrepender!” Lembre-se que para alguns procedimentos há necessidade de autorização dos pais se você for menor de 18 anos.

Vale sempre a pena discutir estes tópicos com seu endocrinologista para evitar futuros descontentamentos.

Tatuagens:


Tattoo

Se você estiver bem controlado do seu diabetes, então o risco de fazer uma tatuagem são os mesmo s de qualquer outra pessoa.

Alguns riscos de fazer tatuagens são:

1. Infecção no local da tatuagem, principalmente se o local onde esta fazendo não é limpo ou se você tem dificuldade em manter limpa a tatuagem

2. Se a agulha ou tinta não estiverem estéreis há risco de contaminação por hepatite B ou C, HIV ou outra doença contagiosa. Veja se a loja é limpa e se tem referencias, em caso de duvidas, não faça a tatuagem neste local. Outro local a se evitar, é fazer tatuagens em festas ou festivais

3. Há risco de relação alérgica às substancias usadas no equipamento e nas tintas

4. Há risco de você mudar de ideia após terminar a tatuagem. Como a tatuagem é algo permanente, pense bem antes de fazer, pois retirar é algo muito difícil.

Piercing:


Piercing

Qualquer parte do seu corpo pode ser utilizada para colocar piercing, desde orelha ate sobrancelhas, língua, queixo ou partes intimas.

Alguns riscos com piercing:

1. Infecção no local de aplicação principalmente se o local onde esta fazendo não é limpo ou se você tem dificuldade em manter limpo o peircing

2. Se a agulha ou tinta não estiverem estéreis há risco de contaminação por hepatite B ou C, HIV ou outra doença contagiosa. Veja se a loja é limpa e se tem referencias, em caso de duvidas, não faça o piercing neste local. Outro local a se evitar, é fazer piercing em festas ou festivais

3. Se sua glicemia estiver elevada, seu piercing pode demorar mais para cicatrizar. E qualquer atraso na cicatrização aumenta o risco de desenvolver uma infecção.

4. Pode haver inchaço ao redor do piercing

5. Você pode sangrar muito especialmente em áreas com muitos vasos sanguíneos como, por exemplo, na língua.

6. Você pode desenvolver cicatrizes ou queloides no local

Lembre-se: procure ajuda se notar qualquer sinal de infecção.

Mais Temas

Fale Conosco SBD

Rua Afonso Braz, 579, Salas 72/74 - Vila Nova Conceição, CEP: 04511-0 11 - São Paulo - SP

(11) 3842 4931

!-

secretaria@diabetes.org.br

-->

SBD nas Redes