Informações do Autor

Dr. Augusto Pimazoni Netto
Coordenador do Grupo de Educação e Controle do Diabetes do Hospital do Rim – Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

O uso de metformina durante a gravidez ainda é controverso, apesar do número crescente de relatos sobre a segurança e a efetividade da metformina. O presente estudo avaliou a segurança materna e neonatal da metformina em pacientes com diabetes gestacional.

Foram analisados os prontuários clínicos de 186 mulheres com diabetes gestacional. Os desfechos maternos e fetais de 32 mulheres que receberam metformina durante a gravidez foram comparados a 121 mulheres controladas com dieta e a 33 mulheres que receberam tratamento insulínico.

Os resultados mostraram que não houve diferenças significativas entre os grupos submetidos ao tratamento dietético e ao tratamento com metformina, em termos de taxas de aborto, pré-maduridade, pré-eclâmpsia, macrossomia, tamanho pequeno ou grande para a idade gestacional, frequência de cesarianas, admissões à UTI neonatal, malformações congênitas ou danos neonatais. Da mesma forma, não houve diferenças entre os grupos de metformina e insulina, em relação aos mesmos parâmetros mencionados acima. Dez das 32 pacientes que receberam metformina também necessitaram de tratamento adicional com insulina.

Os autores concluíram que este estudo retrospectivo sugere que a metformina é uma alternativa segura ou um tratamento adicional à insulina em mulheres com diabetes gestacional. A metformina não esteve associada a um risco mais alto de complicações maternas ou neonatais, em comparação com o tratamento dietético ou insulínico.

Referência bibliográfica:

1. Marques P. Carvalho MR, Pinto L e Guerra S. Metformin Safety in the Management of Gestational Diabetes. Endocr Pract 2014;20(10):1022-31. DOI: 10.4158/EP14018.OR.

VOLTAR