No Brasil, há mais de 16,5 milhões de pessoas com a doença e metade desconhece o diagnóstico.

Dra. Hermelinda C. Pedrosa

  • Endocrinologista
  • Presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes - 2018-2019
  • Presidente - Departamento de Diabetes - SBEM 2019-2020
  • Vice-President - Worldwide Initiatives for Diabetes Education
  • Advisory Board - Diabetic Foot International - Brazil
  • Coordenadora-Polo de Pesquisa-FEPECS|Unidade de Endocrinologia-HRT SES-DF

Dia 14 de Novembro – Dia Mundial de Diabetes

No Brasil, há mais de 16,5 milhões de pessoas com a doença e metade desconhece o diagnóstico.

A data foi escolhida pela Federação Internacional de Diabetes (IDF, International Diabetes Federation) e Organização Mundial de Saúde (OMS) em 1991 e é uma homenagem ao aniversário do médico canadense, Frederick Banting, que descobriu a insulina em 1921. A Organização das Nações Unidas (ONU), em 20 de Dezembro de 2006, através da Resolução 61/225, tornou 14 de Novembro o World Diabetes Day ou Dia Mundial de Diabetes, diante da necessidade de prevenção e controle da doença, e elegeu o círculo azul como símbolo por representar o céu que une todas as nações e ser a cor da bandeira da ONU.

Os dados divulgados hoje pela IDF apontam um aumento de 55% até 2045, ou seja, 49 milhões de novos casos. O Brasil é o país com o maior número de pessoas com diabetes na América Latina – 16,5 milhões de brasileiros, segundo a IDF em 2019, e a metade desconhece ter a doença (Atlas IDF 2019). Apenas em 2018, a atual Gestão da SBD juntamente com a seção de Advocacy, que inclui FENAD-ANAD e ADJ Brasil, conseguiu reinserir o diabetes no calendário de eventos do Ministério da Saúde (MS). Mas, ações efetivas de conscientização ainda não estão programadas pelo MS e isso requer um grande esforço para que sejam oficializadas por parte dos gestores da saúde do país, pois é possível prevenir a doença através de alimentação saudável e exercício físico regular.

É, também, necessário atualizar o tratamento e agir de modo efetivo para retardar e tratar as complicações onerosas da doença, que podem levar a perda de visão, necessidade de diálise, dores neuropáticas, amputações, infartos, derrames.

Neste Dia Mundial de Diabetes em 2019, a SBD foca novamente no papel da Família, tão importante para prevenir e controlar a doença; e compartilha vitórias obtidas através de Advocacy via a assessoria parlamentar, dos departamentos científicos e ações conjuntas com outras instituições:

  • Consenso SBD/FEBRASGO/OPAS/MINISTÉRIO DA SAÚDE: Manejo do Diabetes Mellitus Gestacional: lançado em 14 de novembro de 2019;
  • Divulgação da Portaria Conjunta n. 17 - Aprovação do Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas do Diabetes Tipo 1: que deve ser usado pelas Secretarias de Saúde dos Estados e Distrito Federal;
    • Integração com o CONASS – Conselho Nacional de Secretários de Saúde: início de parceria visando à contribuição da SBD na Planificação da Atenção à Saúde;
    • Sessão Solene – Senado Federal: Novembro Diabetes Azul 2019;
    • Aprovação da Lei 13.895: institui a Política Nacional de Prevenção do Diabetes e Assistência Integral à Saúde da Pessoa com Diabetes no SUS;
    • Incorporação pela CONITEC: insulinas análogas de ação prolongada;
    • Incorporação de novas drogas para o tratamento do diabetes tipo 2 no SUS (inibidores de SGLT2): em andamento.

    Muito há por fazer e a soma dos esforços de todos os profissionais de saúde, familiares, associações de pessoas com diabetes e parcerias técnico-científicas, é a estratégia para ampliar a educação, apoiar as causas e projetos e transformar a vida das pessoas com diabetes no Brasil.

    Vamos em frente!

    Hermelinda C. Pedrosa – Presidente SBD Gestão 2018-2019

Acompanhe

Copyright © 2019 - Sociedade Brasileira de Diabetes