Auto-gestão do diabetes em adultos com DM2 e Controle Glicêmico

Dra. Deise Regina Baptista

  • Professora do Departamento de Nutrição/UFPR
  • Membro do Departamento de Nutrição da SBD 2014/2016

Diabetes Self-Management Education (DSME) for adults with type 2 diabetes mellitus: A systematic review of the effect on glycemic control

Objetivo do estudo: Avaliar efeito da educação para a auto-gestão do diabetes (DSME), métodos de apoio, atividade da equipe, tempo e duração do contato com os pacientes no controle glicêmico de pacientes adultos com diabetes tipo 2.

Método: Foi realizada uma revisão sistemática nas bases de dados MEDLINE, CINAHL, EMBASE, ERIC e PsycINFO no período de janeiro de 1997 até Dezembro de 2013 para busca de intervenções que incluíam elementos para melhorar os conhecimentos, habilidades e capacidade dos pacientes em realizar atividades de auto-gestão do diabetes, bem como capacidade de tomada de decisões baseada nos objetivos do tratamento.

Para localização dos estudos, foram utilizados os seguintes descritores no título, resumo ou palavras-chave: “type 2 diabetes,” “self-care education,” “self-management,” and “behavior change.” Como busca complementar, foi realizada pesquisa adicional por busca manual.

Dois revisores conduziram a busca em bancos de dados de forma independente, sem restrição de data de publicação e incluiu todos os artigos publicados em inglês sobre a temática. Na falta de consenso entre os dois colaboradores em qualquer fase do estudo, um terceiro revisor foi consultado.

Foram incluídos estudos clínicos randomizados com participantes maiores de 18 anos, com qualquer nível de A1C, todos os intervalos de duração do diabetes e com qualquer comorbidade.

A educação para a auto-gestão foi classificada em 4 categorias: a educação individual, a educação em grupo, uma combinação de educação individual e em grupo e auto-gestão realizada por métodos remotos, como contato online ou por telefone.

Resultados: Foram encontrados 3095 artigos na busca eletrônica, sendo que 2821 estudos foram excluídos com base na leitura dos títulos e resumos. 274 artigos com texto completo foram inlcuídos. Devido a heterogeneidade intervenção não foi realizado meta-análise.

Um total de 11.854 e 11.093 participantes foram inscritos em Grupo Intervenção (GI) e Grupo Controle (GC), respectivamente, com uma idade média de 58,5 anos (SD 5,2) para o GI e 58,7 (SD 5,35) para a GC. DSME individual foi encontrada em 49 (41,5%) dos estudos, 35 (29,7%) intervenção em grupo, 21 (17,8%) combinação da educação individual e em grupo e 10,2% pacientes com educação à distância. Oitenta e seis por cento das intervenções com base na combinação DSME obtiveram melhorias significativas em A1C, porém, sem significância estatística (p=0,08).

A redução média global na A1C para todos os participantes randomizados para DSME foi de 0,74 (SD 0,63) com uma redução média de 0,17 (SD, 0,50). A combinação DSME foi associada com o maior mudança na A1C comparado com o grupo, individual e intervenções remotas. Não houve diferenças na alteração média na A1C entre os prestadores de DSME individual ou equipe, contudo, pacientes que receberam atendimento superior a 10 h tiveram maior redução na A1C (p=0.46).

Conclusões: Esta revisão sistemática encontrou dados sólidos que demonstram que o envolvimento da educação na autogestão do diabetes resultados em uma diminuição estatisticamente significativa nos níveis de A1C.

>

Referência:

Carole A. Chrvala, C. A; Sherr, D.; Lipman, R. D. Diabetes self-management education for adults with type 2 diabetes mellitus: A systematic review of the effect on glycemic control., Patient Education and Counseling, v. 99, n.6, p.926-43, 2015.

VOLTAR

Você não tem permissão para enviar comentários

Fale Conosco SBD

Rua Afonso Braz, 579, Salas 72/74 - Vila Nova Conceição, CEP: 04511-0 11 - São Paulo - SP

(11) 3842 4931

secretaria@diabetes.org.br

SBD nas Redes