Novas Modalidades de Motivação: Estímulos Monetários Motivam os Pacientes a Perderem Peso?


Dr. Augusto Pimazoni Netto
Coordenador do Grupo de Educação e Controle do Diabetes do Hospital do Rim – Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

A perda do excesso de peso é uma das estratégias fundamentais para melhorar o controle do diabetes. Entretanto, a efetividade de médio e longo prazo dessas estratégias é limitada pela progressiva perda da adesão do paciente à medida que o tempo passa. Realmente, a adoção de medidas positivas no estilo de vida é um desafio tanto para pacientes, como para profissionais de saúde. Em função dessa realidade, novas e criativas abordagens têm sido tentadas no sentido de manter a motivação dos pacientes.

Uma seguradora americana desenvolveu uma proposta bastante atrativa para seus segurados com obesidade: eles poderiam optar entre pagar 20% a mais por suas apólices de seguro ou aderir a um programa de atividades físicas com o objetivo de obter descontos nos custos de suas apólices. Nada menos que 6.500 indivíduos obesos aceitaram utilizar um pedômetro para avaliar o nível de atividades físicas que vinham exercendo.

Os resultados foram bastante positivos: após um ano de participação no programa, 97% dos indivíduos conseguiram atingir ou superar a meta de 5.000 passos por dia. O impacto de custo para aqueles que conseguiam atingir esse objetivo era uma redução de dois mil dólares ao ano no custo de suas apólices. Pacientes que não podiam se incluir no programa de atividade física mais intensa em função de razões médicas eram dispensados (1).

Outra abordagem bem mais agressiva e inovadora foi apresentada pela Prefeitura de Dubai. Considerando os altos custos da obesidade e do diabetes e as perspectivas nada animadoras de aumento rápido da população de portadores de diabetes na região dos Emirados Árabes, a Prefeitura de Dubai decidiu pagar prêmios em ouro para aqueles que atingissem os objetivos propostos: o prêmio proposto foi de quarenta e dois dólares por cada quilo de peso perdido durante o período do Ramadan. Os três participantes com melhor desempenho de perda de peso durante os 30 dias do Ramadan receberam moedas de ouro no valor de cinco mil e quatrocentos dólares. Para se qualificar para esses prêmios, os participantes deveriam perder, no mínimo, dois quilos (2).

Diante dessas duas experiências inovadoras, surge a pergunta desafiadora: seria viável a implantação de estratégias semelhantes na América Latina? Será que as seguradoras que atuam na América Latina estariam dispostas a testar essa nova abordagem? Talvez ainda não tenhamos as respostas para essas questões, mas não resta dúvidas que a efetividade das medidas de modificação positiva no estilo de vida precisam ser urgentemente testadas em nossa região.

Fontes:               

Money Motivates Weight Loss – One Step at a Time. University of Michigan Health System, News Release, May 8, 2013. Disponível em: http://consumer.healthday.com/diabetes-information-10/type-ii-diabetes-news-183/money-motivates-weight-loss-one-step-at-a-time-676187.html. Acesso em 06 de agosto de 2014

Some Countries Paying Patients in Gold to Lose Weight. Disponível em http://www.diabetesincontrol.com/articles/53-/14958-some-countries-paying-patients-in-gold-to-lose-weight. Acesso em 06 de agosto de 2014.

VOLTAR