Does sucrose intake affect antropometric variables, glycemia, lipemia and C-reactive protein in subjects with type 1 diabetes?: a controlled-trial.


Dra. Débora Lopes
Mestre em Nutrição Humana pela UFRJ

A inclusão da sacarose no plano alimentar de indivíduos com diabetes tipo 1 tem sido foco de interesse especialmente após a recomendação da prescrição dietética por meio do método da contagem de carboidratos.

O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos da ingestão de sacarose em variáveis antropométricas, glicêmicas, lipêmicas e na proteína C-reativa (PCR) de indivíduos com diabetes tipo 1.

Os voluntários foram submetidos à avaliação antropométrica e coleta de sangue para dosagem de hemoglobina glicada, glicemia, colesterol total, HDL e PCR antes (momento basal) e após três meses de intervenção nutricional. Os indivíduos foram alocados em grupo controle (dieta isenta em sacarose) ou grupo teste (alimentos que contêm sacarose na composição), recebendo a mesma prescrição dietética e utilizando o método de contagem de carboidratos.

Como resultado, a ingestão de açúcar não afetou as variáveis ​​antropométricas, composição corporal, necessidades de insulina e o controle glicêmico após 3 meses de intervenção. As concentrações de triglicerídeos mostraram-se superiores no grupo teste no momento basal (p=0,01), contudo não houve diferença entre grupos após a intervenção (p=0,92). Após a intervenção, a PCR mostrou-se superior no grupo que ingeriu a sacarose, comparado ao grupo controle (p=0,04).  Apesar de ambos os grupos apresentarem ingestão de açúcares abaixo das recomendações da Dietary Reference Intakes (menos de 10% dos carboidratos totais), os resultados mostram que a ingestão deste açúcar pode aumentar a PCR.

Considerando que este foi o primeiro estudo a avaliar a influência da sacarose na PCR de indivíduos com diabetes tipo 1, mais estudos clínicos são necessários para verificar a relação entre os açúcares e as concentrações de PCR nestes indivíduos.

Embora não se possa generalizar os resultados para todos os indivíduos com diabetes tipo 1, os dados mostraram que a ingestão de sacarose juntamente à dieta disciplinada não prejudica o controle glicêmico, lipêmico e peso corporal. Contudo, mesmo o consumo de pequenas quantidades pode estimular a inflamação.

VOLTAR