Dias de Doenças e o Diabetes


Dra. Janice Sepúlveda Reis
Endocrinologista - Coordenadora do Ambulatório de Diabetes Tipo 1 da Santa Casa de BH
Doutora em Clínica Médica pelo Instituto de Ensino e Pesquisa da Santa Casa de Belo Horizonte
Coordenadora do Mestrado Profissional em Educação em Diabetes - IEP - Santa Casa de BH

Muitas doenças, principalmente quando acompanhadas de febre, aumentam os níveis das glicemias devido à liberação de hormônios de estresse, gerando um aumento na necessidade de insulina (seja a aplicada ou a produzida pelo próprio corpo).

Doenças associadas com vômitos e diarréia (exemplo: gastroenterite, muito comum na infância e adolescência) podem diminuir as glicemias e causar mais hipoglicemias do que hiperglicemias, devido à menor ingestão alimentar e pobre absorção dos nutrientes.

Algumas vezes a necessidade aumentada de insulina começa alguns dias antes da manifestação da doença e persiste até poucos dias depois da melhora do quadro clínico.

Regra geral nos dias de doença:

- NUNCA INTERROMPER O USO DA INSULINA: em presença de baixa ingestão alimentar é muito comum que as doses de insulinas não sejam aplicadas. Entre em contato com a equipe de saúde antes de qualquer atitude.

- MONITORAR A GLICEMIA MAIS FREQUENTEMENTE: as monitorizações domiciliares, entre 4-6 vezes ao dia, inclusive no período da noite, são essenciais para o manejo adequado dos dias de doença.

C - A INSULINA PODE PRECISAR SER DIMINUIDA OU AUMENTADA: esta decisão depende da monitorização e da manifestação da doença.

D - DIMINUIÇÃO DO APETITE: Em caso de diminuição do apetite, tentar ingerir refeições mais liquidas, que contenham em torno de 15-20 gramas de carboidratos, a cada 1-2 horas (½ copo de refrigerante não diet, gelatina não diet, iogurte ou 01 copo de suco de frutas natural).

E - AUMENTO DA HIDRATAÇÃO: aumentar a ingestão de água e em casos de vômitos e diarreia, dar preferência aos sais de reidratação oral.

Procurar o hospital imediatamente nos seguintes casos:

Se a alimentação e ingestão de líquidos forem prejudicadas por vômitos ou estes forem persistentes por mais de 2 horas;

- Respiração rápida e profunda;

- Mal estar e fraqueza exagerada;

- Confusão mental;

- Impossibilidade de realizar a monitorização glicêmica domiciliar com maior freqüência.

A atenção e o cuidado nos dias de doença são essenciais para evitar o descontrole do Diabetes e internações hospitalares!

VOLTAR