Artigo comentado: The Journal of Nutrition,139: 1-9, February 11, 2009 Sarah A. McNaughton, David W. Dunstan, Kylie Ball, Jonathan Shaw and David Crawford School of Exercise and Nutrition Sciences, Deakin University, Melbourne, 3125, Australia and Baker IDI Heart and DiabetesInstitute, Caulfield, Victoria, Australia 3162

Pesquisas relacionando o efeito do consumo alimentar em doenças crônicas têm sido direcionadas no papel de cada um dos alimentos e/ou nutrientes. Por outro lado, existe um interesse crescente na avaliação de padrões alimentares como importantes determinantes de doenças crônicas, já demonstrados por Newby e Turckeer em 2004 e Waijers et AL, em 2007.

O padrão alimentar de grupos populacionais vem mostrando efeitos diversos da dieta através da interação de componentes alimentares, onde o equilíbrio entre componentes benéficos e prejudiciais pode ter importância significativa.

Este estudo de caráter transversal teve como objetivo investigar a associação entre a qualidade dietética (padrão alimentar como um todo), diabetes e fatores...

Dra. Maria Goretti Burgos 
Nutricionista do Serviço de Diabetes / Hospital das Clínicas / UFPE, Doutora e Mestra em Nutrição pela UFPE, Especialista em Terapia Nutricional pela SBNPE, Membro do Departamento de Nutrição e Metabologia da SBD


Artigo comentado: 
American Journal of Clinical Nutrition, Vol. 87, No. 1, 114-125, January 2008
© 2008 American Society for Nutrition 

The Canadian Trial of Carbohydrates in Diabetes (CCD), a 1-y controlled trial of low-glycemic-index dietary carbohydrate in type 2 diabetes: no effect on glycated hemoglobin but reduction in C-reactive protein1,2,3 Thomas MS Wolever, Alison L Gibbs, Christine Mehling, Jean-Louis Chiasson, Philip W Connelly, Robert G Josse, Lawrence A Leiter, Pierre Maheux, Remi Rabasa-Lhoret, N Wilson Rodger and Edmond A Ryan. 

Aspecto de debate, dentro dos protocolos de dietas no tratamento do diabetes, é o uso de alimentos com baixo índice glicêmico, que vem recebendo atenção desde a sua descoberta, há 30 anos. Este índice consiste em um sistema...

A ingestão de bebidas alcoólicas pode ser relacionada ao diabetes tipo 2 (DM2) por meio dos seus efeitos sob a secreção e sensibilidade da insulina. Além disso, os efeitos da ingestão de álcool têm sido constantemente investigados como possível fator de risco modificável para o desenvolvimento da doença. Estudos epidemiológicos e clínicos sugerem que uso moderado e regular de vinho (1-2 taças medias/dia, contendo de 23-30g/álcool) é associado com redução do risco de diabetes, doença cardiovascular, hipertensão e certos tipos de câncer. Todavia, os resultados são discrepantes dependendo dos tipos de bebidas (vinho, cerveja, destilados) e, também não é claro qual o componente protetor das bebidas, se o conteúdo alcoólico ou os componentes não alcoólicos, os polifenóis.

Dados de uma Coorte Sueco, publicado em 2012, sobre álcool e risco de desenvolver DM2, com 2070 homens e 3058 mulheres, adultos saudáveis e pré-diabéticos, mostraram diferenças significativas no risco de DM2 associado...

Fale Conosco SBD

Rua Afonso Braz, 579, Salas 72/74 - Vila Nova Conceição, CEP: 04511-0 11 - São Paulo - SP

(11) 3842 4931

secretaria@diabetes.org.br

SBD nas Redes