Resistance training decreases 24-hour blood pressure in women with metabolic syndrome


Dra. Marília de Brito
Professora Associada da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Autores: Ramires Alsamir Tibana, Guilherme Borges Pereira, Jéssica Cardoso de Souza, Vitor Tajra, Denis Cesar Leite Vieira, Carmen Silvia Grubert Campbell, Claudia Regina Cavaglieri, Jonato Prestes

Diabetology & Metabolic Syndrome 2013, 5:27

O presente estudo aborda um importante componente do tratamento da Síndrome Metabólica (SM) e da redução do risco cardiovascular: o efeito do exercício físico sobre os níveis pressóricos. O objetivo da pesquisa foi avaliar os efeitos de oito semanas de treinamento de resistência sobre os níveis pressóricos em 24 horas em pacientes com e sem SM. Os autores objetivaram demonstrar uma redução nos níveis pressóricos durante o sono e também durante as atividades diárias nos pacientes com SM.

Participaram do estudo 9 mulheres com SM e 8 sem SM, todas sem experiência com treinamento de resistência ou prática regular de exercício físico. As mulheres sem SM eram normotensas e foram excluídas as diabéticas de ambos os grupos. Os critérios de SM  usados foram os da American Heart Association/National Heart, Lung,and Blood Institute. O  programa de exercícios era realizado à segundas, quartas e sextas, com três setsde 8-12 repetições durante oito semanas. Antes do início do treinamento e 4 dias após o término, as mulheres eram submetidas à monitorização ambulatorial da pressão arterial em 24h. Parâmetros antropométricos e de composição corporal além de glicemia e perfil lipídico também foram avaliados para comparação entre os grupos no baseline.

As mulheres com SM apresentaram redução dos níveis de pressão arterial média (-6 a -10 mmHg) e pressão diastólica (-5,6 a -8,7 mmHg) durante o sono na avaliação pós-exercício. Não houve mudança nos níveis de pressão sistólica.

Mulheres sem SM não apresentaram mudanças nos níveis pressóricos em qualquer horário do dia.

Segundo os autores, este foi o primeiro estudo a avaliar o efeito do treinamento de resistência de oito semanas sobre os níveis pressóricos na SM.

A importância deste estudo baseia-se no fato de ter avaliado o efeito do treinamento de resistência sobre os níveis pressóricos ao longo de todo o dia e não apenas em medidas isoladas após o treinamento. Isso possui maior relevância do ponto de vista clínico.

Outro fato de destaque é que o protocolo de exercício aplicado no estudo é prático e amplamente recomendado, usando um exercício de resistência para cada grupo muscular. Além disso, o programa de exercício aplicado é também recomendado para prevenção de outras condições como sarcopenia, osteoporose, obesidade., sendo demonstrado um benefício adicional.

Apesar do pequeno número de pacientes avaliados, além de ter incluído apenas pacientes do sexo feminino, o presente estudo possui importância na prática clínica pois fornece uma possível estratégia não-farmacológica para reduzir níveis pressóricos, de aplicabilidade prática e factível em mulheres sem prática de exercício prévio.

Mensagens chave:

1)   Um programa de oito semanas de treinamento de resistência três vezes por semana resultou em redução dos níveis pressóricos em mulheres com síndrome metabólica

2)   A redução ocorreu nos níveis e pressão arterial média e pressão diastólica no período do sono

3)   O programa de exercício aplicado foi prático e também recomendado para prevenção de outras condições como sarcopenia, osteoporose, obesidade.

4)   O mesmo programa de exercícios não resultou em mudanças nos níveis pressóricos de mulheres sem síndrome metabólica normotensas

VOLTAR

Fale Conosco SBD

Rua Afonso Braz, 579, Salas 72/74 - Vila Nova Conceição, CEP: 04511-0 11 - São Paulo - SP

(11) 3842 4931

secretaria@diabetes.org.br

SBD nas Redes