A hipertensão arterial é um dos principais problemas de Saúde Pública no mundo. A sua elevada incidência na população adulta varia de 15 a 25%, dependendo de que pais e que raça seja estudada.

O seu aparecimento na maioria dos casos ocorre entre 20 e 50 anos de idade. O grande problema, é que a maioria dos hipertensos, não apresenta sintomas no inicio da doença. Como resultado, algumas vezes o diagnóstico é feito, quando já existem complicações dela decorrentes: cardíacas, vasculares, cerebrais, renais e ou retinianas.

Também por conta da pobreza dos sintomas, muitos pacientes não fazem uso da medicação como deveriam.  Segundo suas estatísticas, 28% dos americanos sequer sabem ser doentes, 36% não se tratam, e 65% não fazem uso da medicação de maneira adequada.

Até a década de 50, havia duvidas se havia benefícios em tratá-la.Alguns acreditavam que diminuindo a pressão sanguínea, menor quantidade de sangue chegaria a órgãos importantes,...

Todos nos desejamos permanecer jovens o maior tempo possível e ter uma vida longa e saudável. Alguns tipos de estilos de vida contribuem para que isto possa vir acontecer. Atividade física  regular , evitar o excesso de peso , fazer o uso de uma dieta adequada , não beber ou fazê-lo com moderação , não fumar, procurar diminuir o estresse etc.

Algum medicamento poderia  nos ajudar neste sentido? 

As vitaminas pareciam ser capazes de exercerem esta ação. Existe uma base química para que isto pudesse acontecer. As reações químicas do nosso metabolismo produzem os chamados radicais livres, que se ligam as moléculas dos nossos tecidos alterando o seu funcionamento. Isto teria como conseqüência o envelhecimento das nossa células, acarretando o surgimento de doenças como câncer , arteriosclerose , etc. 

As vitaminas que tem uma ação protetora sobre os radicais livres causariam em um grande beneficio, minimizando o envelhecimento celular, com conseqüente proteção contra...

A medicina tem sido extremamente eficiente em descobrir as desvantagens para a saúde, que a obesidade acarreta.

Praticamente todas as doenças são mais freqüentes, e ou mais graves nos portadores de excesso de peso. Apenas para confirmar, que todas as regras tem exceções, os obesos tem menos tuberculose pulmonar, osteoporose e sintomas quando na menopausa.

A grande eficiência em identificar os malefícios  é diretamente proporcional, a incapacidade de tratá-la.

O conhecimento atual dos mecanismos que levam uma pessoa a acumular uma quantidade excessiva de gordura, é ainda precário. Apesar da sociedade ainda incriminar o obeso como único culpado   pelo seu problema, a medicina já sabe não ser isto verdade.

Cada vez mais se demonstram componentes orgânicos no excesso de peso. Hormônios, recentemente descobertos, produzidos no tecido adiposo e tubo digestivo são produzidos ou têm ação diferente, nos gordos, e nos que têm peso normal.

Leptina , ghrelina , PYY, GLP1...

Nos dias 26,27 e 28 de abril último, o governo dos Estados Unidos, através do seu órgão correspondente, ao nosso Ministério da Saúde, o NIH, National Institutes of Health, realizou um encontro nacional sobre estes problemas.

Naquela ocasião foram analisados os dados da literatura médica, dos 20 últimos anos, pelos cientistas envolvidos na área. Afinal a doença de Alzheimer é um problema de saúde pública dos mais importantes. Com um número de doentes muito grande e que vem dobrando a cada 5 anos, resultado do envelhecimento da população.

Muitos gastos, 148 bilhões de dólares/ ano e já é a sexta causa de morte dos americanos!

Entende-se por cognição ao conjunto das varias habilidades que temos: memória, linguagem, compreensão, aprendizagem, atenção, orientação, julgamento, etc. Com o decorrer dos anos, os idosos  apresentam declínio das funções cognitivas.Na maioria dos casos, felizmente esta diminuição é discreta dificuldades na memória recente e na velocidade de...

A Copa do Mundo é o principal assunto no Brasil, quase que o único.

A cobertura jornalística dada é tão massacrante, que chega a desagradar até ao torcedor fiel. Não existe quantidade de noticiário esportivo suficiente para preencher todo tempo destinado pelas emissoras na cobertura do evento. Como resultado os jornalistas, são obrigados “caçar”as notícias.

Uma das saídas são as informações, a maioria delas sem nenhuma importância, sobre dados da vida pessoal dos nossos craques. Ando receoso, de que sejamos informados sobre quais jogadores tem hemorróidas e ou prisão de ventre, e ou quais as fantasias sexuais dos nossos zagueiros. Esse massacre, já é uma condição de estresse para um grande número de brasileiros.

Por outro lado, a disputa de um título mundial em um esporte que nos julgamos líderes, é uma condição estressante muito maior. Além disso, a lista de jogadores convocados pelo nosso técnico, o Dunga, não agradou...

Desde a primeira morte causada por automóvel em 1896, o número de acidentes de trânsito não pára de crescer.

Atualmente morrem por ano 1,2 milhão de pessoas, e 50 milhões ficam com sequelas graves. Uma morte a cada 30 segundos.

Hoje os acidentes de trânsito representam a nona causa de mortalidade, mas em 2020 deverão ser a terceira.

O Brasil é destaque negativo em números absolutos e relativos.

É um dos trânsitos mais matadores das Américas, só perdendo para Venezuela e El Salvador. A nossa taxa de mortalidade por veículos, é seis vezes maior do que a japonesa.

E nas nossas rodovias, morre 10 a 20 vezes mais do que nos países  desenvolvidos. O que poderemos fazer para modificar estas tão tristes estatísticas?

Melhorar as condições de segurança dos carros. A indústria automobilística tem investido muito nesse segmento. Os veículos de hoje são muito seguros do que eram uma década atrás. Melhorar na organização do tráfico...

Uma em cada 2000 crianças nascem com uma genitália não adequadamente diferenciada, como pênis ou vagina, uma genitália ambígua. As causas para que isto aconteça são várias.

Uso de drogas pela mãe, doença genéticas, anormalidade na produção dos hormônios pelo feto, não determinada etc. Quando isto acontece, a equipe medica estuda todos os aspectos dos órgãos envolvidos no determinismo sexual A gônada (ovário ou testículo), a genitália interna. (útero, trompas ou próstata ), os hormônios, os cromossomos (com ou sem o Y).  

Após analisar os dados encontrados, médicos e familiares decidem qual o sexo que a criança irá adotar. Na maioria dos casos, existe uma  tendência  a decidir-se pelo feminino. A razão é simples, é muito mais fácil criar cirurgicamente uma estrutura que possa funcionar como vagina, do que como pênis.  

Nos últimos anos, vem se interrogando se este tipo de conduta é a mais correta. Em muitos...

Os hormônios femininos foram por mais de uma década, os medicamentos mais prescritos nos Estados Unidos. Duas pesquisas publicadas em revistas americanas, no entanto reduziram drasticamente o seu uso.

O HERS (Human and Estrogens/Progestin Replacement Study), publicado na década de 90, e o WHI(Women’s Healthy Initiative) concluído em 2002.

Estas duas pesquisas demonstraram, que o uso de estrógenos, nesta época de vida, aumentava importantemente a incidência de varias doenças: infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral, câncer de mama e útero, trombose venosa com consequente embolia pulmonar, calculo de vesícula, foram algumas delas.

Até então, acreditava-se que a  ação hormonal, além da comprovada atuação sobre os sintomas típicos climatérios (fogachos, palpitações, vagina ressequida, sintomas urinários), teria muitas  outras  atuações benéficas.

Melhorias sobre a depressão e ansiedade comum neste grupo etário, retardamento do envelhecimento, diminuição da massa óssea, e inclusive importante proteção contra os infartos e derrames.

Por conta disso, todas as...

No século 20, foi o período da história em que houve o maior aumento na sobrevida humana. Nos países desenvolvidos cerca de  30 anos, a maior quantidade de anos vividos, também ocorreu nas nações em desenvolvimento.  

O Brasil   foi um dos recordistas, entre as décadas de 50 e 90. A expectativa de vida dos brasileiros aumentou de 20 anos, nesse período. E como se conseguiu tamanha melhoria  naquele século?  

Nas primeiras décadas os fatores principais foram às evoluções não médicas, melhora na nutrição, no saneamento, na moradia etc. Após a década de 40 a evolução da medicina passou a ser o principal  responsável.  

Novas drogas, vacinas, novos procedimentos, novos recursos diagnósticos e terapêuticos surgiram, em quantidades e velocidades, até então nunca ocorridas.  

Há muito, os países desenvolvidos, aumentam os gastos em saúde mais do que o crescimento de suas economias. Como resultado, a expectativa de  se atingir...

Todos os pais, obviamente, desejam que seus filhos tenham as melhores características possíveis. Belos, inteligentes, saudáveis e com peso e altura ideais.

Infelizmente, todas essas qualidades em uma só pessoa quase nunca acontecem. A sociedade atual valoriza sobremaneira a aparência das pessoas. E a altura, é dos aspectos mais importantes.

Alguém já afirmou que nos Estados Unidos, é mais importante ser alto do que ter um diploma universitário. Na eleição presidencial americana, quase nunca o candidato mais baixo venceu. Quando em um casal, a mulher é mais alta, a sociedade diagnostica sempre ser ela a chefe da união.

O fato é que a preocupação com estatura é motivo frequente de consulta ao pediatra e ou ao endocrinologista. A primeira tarefa do profissional é verificar se a queixa tem realmente fundamento.

Em um bom número de casos, a altura do filho se encontra dentro dos seus parâmetros  normais para sua idade,...

Pagina 4 de 6

Fale Conosco SBD

Rua Afonso Braz, 579, Salas 72/74 - Vila Nova Conceição, CEP: 04511-0 11 - São Paulo - SP

(11) 3842 4931

secretaria@diabetes.org.br

SBD nas Redes