Mais um ponto a favor do chocolate amargo?


Dr. Sérgio Vêncio
Médico endocrinologista
Presidente da SBD-regional Goiás
Research Fellow (Visiting Faculty) na Academisch Ziekenhuis
Free University Hospital, Amsterdan-Holanda

Imagine a cena. Você vai ao médico porque tem um problema de saúde chamado cirrose com hipertensão portal e sai do consultório com uma receita prescrevendo pra você chocolate amargo (Dark Chocolate).

Sonho? Brincadeira de bom gosto? Segundo uma pesquisa apresentada na Liver International CongressTM 2010, a Reunião Anual da Associação Européia para o Estudo do Fígado em Viena – Áustria, isso pode estar mais perto da realidade do que parece.

Segundo a pesquisa espanhola, comer chocolate amargo reduz os danos aos vasos sanguíneos de pacientes com cirrose hepática e também reduz a pressão arterial no fígado. O chocolate escuro contém poderosos anti-oxidantes que reduzem a pressão sanguínea pós-prandial (após refeição) no fígado (ou hipertensão portal) associado com os vasos sanguíneos danificados do fígado (disfunção endotelial).

Os dados também mostraram que comer chocolate pode exercer efeitos benéficos adicionais em todo o corpo. Já o chocolate branco, que não contém benéfico "fitoquímicos", não resultou em efeitos semelhantes.

Professor Mark Thursz, MD FRCP, Vice Secretário de EASL e Professor de Hepatologia, no Imperial College London, disse: "Assim como é importnte investir em tecnologias avançadas e em ciência de ponta, é importante explorar o potencial das fontes alternativas que possam contribuir para o bem-estar geral dos pacientes. Este estudo mostra uma clara associação entre comer chocolate e hipertensão portal e demonstra a importância potencial de melhorias no manejo de pacientes cirróticos, para minimizar o surgimento e o impacto da doença hepática em estágio final e os seus riscos associados de mortalidade ".

A cirrose é uma doença do fígado, que resulta de danos a longo prazo, contínuos para o fígado. Na cirrose a circulação no fígado é danificada pelo estresse oxidativo e diminuição na função de sistemas antioxidantes. Todas as vezes que comemos, a pressão venosa no abdome aumenta, como resultado de um fluxo sanguíneo aumentado para o intestino e para o fígado.

Isto é particularmente perigoso e prejudicial para pacientes com cirrose hepática, uma vez que eles já têm algum grau de hipertensão portal.  Assim, o que a pesquisa enfatiza é que o uso preventivo de chocolate amargo pode impedir lesões nas veias do sistema porta de pacientes com cirrose.

Neste estudo, 21 pacientes cirróticos com doença hepática em estágio final (escore CHILD  6,9 ± 1,8; MELD 3.8mmHg 11 ± 4; gradiente de pressão venosa hepática (HPVG) 16,6 ± 3.8 mmhg) foram randomizados para receber uma refeição padrão líquido.

Dez pacientes receberam a refeição líquida contendo chocolate escuro (85% de cacau, de chocolate escuro 0.55g / Kg de peso corporal), enquanto que 11 pacientes receberam a refeição líquida contendo chocolate branco que é desprovido de flavonóides do cacau (propriedades anti-oxidantes), de acordo com o peso corporal. HVPG, a pressão arterial e o fluxo sangüíneo portal (PBF) foram medidos no início e 30 minutos após a administração de refeição, através de um Ultra Som com Doppler.

Ambas as refeições causaram um aumento significativo, mas semelhantes no fluxo sangüíneo portal com um aumento de 24% em relação ao chocolate escuro 34% nos pacientes que receberam o chocolate branco. Curiosamente, hiperemia (aumento de fluxo para os tecidos) pós-prandial foi acompanhada por um aumento na HVPG resultando em um aumento estatisticamente significativo (17,3 ± 3.6mmHg para 19,1 ± 2.6mmHg, p = 0,07) para os pacientes que comeram chocolate escuro e aqueles que receberam o chocolate branco (16,0 ± 4.7mmHg de 19,7 ± 4.1mmHg, p = 0, 003). aumento pós-prandial em HVPG foi drasticamente reduzida nos pacientes que recebem o chocolate escuro (10,3 ± 16,3% vs 26,3 ± 12,7%, p = 0,02).

Isso não quer dizer que possamos sair prescrevendo chocolate amargo, mas não é um bom começo de conversa?

VOLTAR

Fale Conosco SBD

Rua Afonso Braz, 579, Salas 72/74 - Vila Nova Conceição, CEP: 04511-0 11 - São Paulo - SP

(11) 3842 4931

secretaria@diabetes.org.br

SBD nas Redes