Artigo comentado:Comparison of 4 diets of varying glycemic load on weight loss and cardiovascular risk reduction in overweight and obese young adults. A Randomized Contolled Trial. Arch Intern Med 2006;166:1466-75. McMillan-Price J, Petocz P, Atkinson F, O’Neill K, Samman S, Steinbeck K, Caterson I, Brand-Miller J.

O padrão alimentar da população mundial vem se modificando nas últimas décadas, com o aumento do consumo de alimentos de alta densidade energética, ricos em gorduras saturadas e pobres em fibras. Segundo a Organização Mundial da Saúde, esse padrão alimentar combinado ao declíneo do gasto energético é responsável pelo aumento significativo das mortes prematuras causadas por doenças crônicas como diabetes e  doenças cardiovasculares.

Dentre os fatores nutricionais associados a risco cardiovascular, a carga glicêmica (CG= índice glicêmico (IG) X quantidade de carboidrato disponível na porção do alimento/100) se destaca como uma promissora ferramenta nutricional para avaliação da glicemia pós-prandial. Vários estudos associam a alta...

Insulin resistance in Brazilian adolescent girls: Association with overweight and metabolic disorders. MM Alvarez, ACR Vieira, AS Moura, GV Veiga.   Diabetes Research and Clinical Practice  2006; 74:183–8.

A adolescência é um período de risco para o aparecimento da resistência à insulina porque há uma redução fisiológica na sensibilidade à insulina que é compensada pelo aumento na sua secreção. Essa redução transitória do hormônio, parece ser mais freqüente nas adolescentes do sexo feminino.

Em 2003 foi realizado um estudo para avaliar risco cardiovascular em uma amostra probabilística com 610 adolescentes de 12 a 19 anos de escolas públicas de Niterói, Rio de Janeiro. Adolescentes do sexo feminino foram selecionadas para avaliar a resistência a insulina e associação com sobrepeso e alterações metabólicas.  Atenderam aos critérios de elegibilidade 388 meninas. O estudo foi aprovado pelo comitê de ética do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

 As...

Artigo comentado: Waist circumference is an independent predictor of insulin

resistance in black and white youths The Journal of Pediatrics Volume 148, Issue 2 , Pages 188-194, February 2006.SOJUNG LEE, PHD, FIDA BACHA, MD, NESLIHAN GUNGOR, MD, AND SILVA A. ARSLANIAN, MD

A obesidade, considerada uma epidemia em todo o mundo, possui uma  elevada associação com doenças cardiovasculares tal fato, vem se tornando ainda mais grave por atingir faixas etárias mais jovens. A identificação dos grupos mais vulneráveis é importante para o estabelecimento de uma estratégia de prevenção e controle desta epidemia. No âmbito da saúde pública existe a necessidade de implementar ferramentas práticas e úteis que consigam identificar os grupos de riscos para as doenças cardiovasculares provenientes do excesso de peso.

 As medidas antropométricas mais amplamente utilizadas para avaliar obesidade são o peso, estatura e as circunferências da cintura e quadril. Estudos epidemiológicos em adultos mostraram que na avaliação da...

Artigo comentado: RAIDL M et al. The Healthy Diabetes Plate. Preventing Chronic Disease – Public Health Research, Practice and Policy. Vol 04: N 01. January 2007.
Disponível aqui. Acesso em: 22 de abril de 2013.

Parcela importante da população diabética apresenta mau controle glicêmico, e muitas vezes, um dos fatores que contribuem para tal fato, é a falta de informação do paciente em relação a doença e seu tratamento.

Hábitos alimentares inadequados interferem diretamente no controle do diabetes e contribuem para o aumento de complicações clínicas a curto, médio e longo prazo. Assim, é necessário planejar e desenvolver programas eficazes de educação, visando propiciar conhecimento sobre a doença, mudança de comportamento e melhora do estado de saúde e qualidade de vida.

Diversas estratégias de educação nutricional têm sido descritas na literatura, porém alcançar a motivação da população para uma mudança efetiva do padrão alimentar ainda é um dos grandes desafios.

...

Um estudo bastante interessante, realizado nos EUA, Itália e Equador avaliou a mortalidade relacionada à ingestão de proteínas, de origem animal e vegetal, subdividindo essa mortalidade por faixas etárias, mortalidade por câncer, diabetes e mortalidade por todas as causas.

Os achados foram surpreendentes, revelando que a mortalidade relacionada ao Diabetes aumenta cerca de 5 vezes com a dieta hiperproteica animal, em todas as idades.

Para as outras causas, como mortalidade total e câncer, houve uma associação aumentada de 75% nos indivíduos com ingestão proteica animal elevada, sendo que esta associação estava reduzida ou até mesmo abolida quando a dieta era rica em proteínas de origem vegetal.

Por outro lado, acima de 65% anos, a dieta rica em proteínas animais parece exercer efeito protetor em relação ao câncer e à mortalidade por todas as doenças, exceto em relação ao diabetes, onde essa dieta rica em proteínas animais mantém associação com maior...

A luta contra o tabagismo já chegou em seu 50º aniversário e, por isso, mereceu um relatório especial do Centers for Disease Control and Prevention, dos Estados Unidos, o qual trouxe novas informações que sugerem que o tabagismo não é apenas maléfico para o diabetes mas, também, atua como um fator causal para o desenvolvimento do diabetes. Esta nova informação deriva de uma metanálise de 24 estudos prospectivos, abrangendo 3,9 milhões de indivíduos, que não apresentavam diabetes no início da observação. O estudo indicou que os fumantes ativos têm um risco de 30% a 40% maior para desenvolver DM2 em comparação com os não fumantes.

Alguns dos estudos considerados compararam os dados de pessoas que nunca fumaram com ex-fumantes, incluídos nas categorias de fumantes leves (0-15 cigarros/dia) e fumantes pesados (>15 cigarros/dia). Em comparação com aqueles que nunca fumaram, o risco relativo de desenvolver diabetes foi 14% maior em ex-fumantes,...

Conforme mencionamos em artigo anterior aqui na SBD, a PROTESTE realizou avaliação de alguns produtos contendo Wheyprotein, constatando disparidade entre a composição real de tais produtos e as informações da embalagem.

Posteriormente a essa avaliação, em 28/02/2014 a ANVISA proibiu a venda de 20 produtos, procedentes de 14 fabricantes. Dos 20 produtos proibidos, 19 continham mais carboidratos do que o informado no lote e 1 continha menos, o que pode ser considerado como fraude e trazer riscos à saúde de muitos usuários, dentre eles principalmente diabéticos e mais ainda, os que utilizam tratamento por contagem de carboidratos. Além disso, muitos desses produtos contêm soja sem a menção da mesma nas embalagens, o que pode trazer riscos à saúde de indivíduos com alergia a esse alimento.

São eles:

- Super Nitro Whey NO2 – American Line Suplements

- 3W – Fast Nutrition

- Whey Protein Optimazer – Cyberform

- Whey NO2 Pro Baunilha – Pro Corps

- Whey NO2...

Apnéia do sono é um diagnóstico que tem sido cada vez mais firmado.

O número de pessoas que apresenta o problema impressiona. Calcula-se que 20 milhões de americanos, e pelo menos  8 milhões de brasileiros, são portadores deste distúrbio.

E a sua incidência não para de crescer, por conta de que cada vez mais pessoas apresentam excesso de peso. O sono acarreta uma diminuição da tensão da musculatura. Essa diminuição da ação nos músculos da garganta e da língua resulta na obstrução da faringe, causando a interrupção do fluxo de ar para os pulmões. As pessoas que têm as dimensões da garganta diminuídas, os obesos, os que têm língua e ou amídalas grandes e os que têm  queixo pequeno, são mais predispostos para que a obstrução ocorra. A mandíbula curta acarreta que a língua fique mais para trás. 

O estreitamento da abertura provoca o ronco, sintoma este que pode acarretar um grande problema, complicar...

A medicina alternativa pode ser definida por um conjunto de práticas e uso de substâncias que não são, hoje, considerados como válidos pela  medicina convencional.

Medicina ortomolecular, dietas e remédios populares, quiropraxia e massagens, uso de chás, benzedeiras, gurus, terreiros e etc.

Estes tipos de terapias médicas continuam sendo utilizadas por parte importante da população, e o que é mais preocupante, é cada vez maior o número de pessoas que delas são usuárias. Nos Estados Unidos, na década de 90, o aumento dos gastos pela comunidade com esse tipo de tratamento foi de 50%.  Acredita-se que, atualmente, perto de 30 bilhões de dólares, seja o faturamento dos setores que realizam tais práticas. Um outro dado que surpreende é que a chamada "medicina alternativa", é mais utilizada pelos que têm mais escolaridade e renda. Como explicar tal paradoxo? Muito difícil. Afinal a medicina alternativa não deveria sequer existir.

Qualquer recurso terapêutico em...

Fale Conosco SBD

Rua Afonso Braz, 579, Salas 72/74 - Vila Nova Conceição, CEP: 04511-0 11 - São Paulo - SP

(11) 3842 4931

secretaria@diabetes.org.br

SBD nas Redes