Revisão sistemática sobre aplicativos móveis para manejo do diabetes

Luciana Bahia

Dra. Luciana Bahia
CRM-RJ 52-52723/7

  • Mestre em Endocrinologia e Doutora em Biociência
    pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Revisão sistemática sobre aplicativos móveis para manejo do diabetes

Em 2017 havia mais de 318000 aplicativos comercialmente disponíveis para auxílio no manejo do diabetes. Recentemente foi publicada uma revisão sistemática de estudos sobre os aplicativos (celular, tablet ou relógio) disponíveis para o monitoramento do diabetes pela Agency for Healthcare Research and Quality norte-americana. A revisão teve como objetivos avaliar a eficácia, usabilidade e características desses aplicativos.

 

Os estudos não foram considerações de boa qualidade pois apresentavam questões metodológicas importantes, tais como: curto período de observação (2-12 meses); inconsistência no relato da randomização, alocação e análises de perda de seguimento; frequente uso de intervenções concomitantes que poderiam alterar a interpretação dos resultados.

As conclusões principais da análise foi que embora haja centenas de aplicativos comercialmente disponíveis, apenas 11 avaliaram desfechos de saúde. Cinco aplicativos demonstraram benefícios na hemoglobina glicada clinicamente significativos (DM1: Glucose Buddy, Diabeo Telesage; DM2: Blue Star, WellTang, Gather Health)

. Nenhum dos estudos demonstrou melhora na qualidade de vida, pressão arterial, peso ou IMC.

Os autores sugerem que mais estudos com diversos desfechos de saúde relevantes e a longo prazo devem ser feitos para demonstrar se esses aplicativos realmente ajudam o manejo do diabetes melhorando o controle metabólico com possível redução das complicações crônicas.