Anosognosia: que bicho é esse ???

Desde há uns tempos a esta parte que andava preocupado porque:

1. - Não me recordava dos nomes próprios;
2. - Não me recordava onde deixava algumas coisas;
3. - Quando estou a conversar e tenho que interromper o pensamento por ser interrompido, tenho dificuldades de continuar com a conversa no ponto em que a tinha deixado;

Enfim, creio que começava a pensar que tinha um inimigo dentro daminha cabeça, cujo nome começa por Alz...

Hoje li um artigo que me deixou bem mais tranquilo, por isso passo a transcrever a parte mais interessante:

"Se tu tens consciência dos teus problemas de memória, então é porque ainda não tens problemas"

Existe um termo médico que se chama ANOSOGNOSIA, que é a situação em que tu não te recordas temporariamente de alguma coisa. Metade dos maiores de 50 anos, apresentam algumas falhas deste tipo, mas é mais um fato relacionado com a idade do que com a doença.

Queixar-se de falhas de memória, é uma situação muito comum em pessoas com 50 ou mais anos de idade. Manifesta-se por não recordar um nome próprio, entrar numa divisão da casa e esquecer-se do que se ia lá fazer ou buscar, esquecer o título de um filme, ator, canção, não se lembrar onde deixou os óculos, etc. etc....

Muitas pessoas preocupam-se, muitas vezes em excesso, por este tipo de esquecimento. Daí uma informação importante:

"Quem tem consciência de ter este tipo de esquecimento, é todo aquele que não tem problemas sérios de memória. Todos aqueles que padecem de doença de memória, com o inevitável fantasma de Alzeimer, são todos aqueles que não tem registo do que efetivamente se passa.

B. Dubois, professor de neurológia de CHU Pitié-Salpêtrière, encontrou uma engraçada, mas didática explicação, válida para a maioria dos casos de pessoas que estão preocupadas com os seus esquecimentos:

" Quanto mais se queixam dos seus problemas de memória, menos possibilidades têm de sofrer de uma doença de memória".

Este documento é dedicado a todos os esquecidos que me recordo.

Se esquecerem de o compartilhar, não se preocupem porque não será Alzeimer... são os muitos anos que vos pesam dentro das vossas cabeças.

Autoria desconhecida

VOLTAR

Você não tem permissão para enviar comentários

Comentários  

Cremilda Ramos 25-03-2015 14:03
Estava preocupadíssima , porque isso estava ocorrendo frequentemente comigo! Achei que estava com Alzheimer (rs) Fiquei tão feliz! Eu tenho 69 anos e já sou velha coroca (rs),também nem tanto para os dias de hoje. É que sou exagerada mesmo.
Assim sendo, sei que ainda não tenho nenhum problema . Adorei a explicação que me ajudou bastante. Anosognosia, uma palavra que jamais esquecerei (rs)
Nilce Botto Dompieri 16-10-2014 10:32
Que ótimo!. Esquecer faz parte.Estou nessa faixa etária e agora mais aliviada com essa notícia.
GLEICIANE RODRIGUES 15-10-2014 16:04
Li esse texto e confesso que fiquei aliviada. Tenho 26 anos e todos os dias esqueço alguma coisa (aonde guardei algumdocumento, cartao de credito, dinheiro, nomes de remedios, filmes,locais). Mas apesar disso, sempre recordo apos um tempo.Algumas vezes demora para eu lembrar, fico tentando por alguns minutos e quando percebo que nao estou conseguindo procuro ocupar minha mente com uma atividade, no fim acabo lembrando.Enfim , fico feliz por saber que o fato de lembrar que esqueceu torna-se importante e me distancia de algo mais serio.

Outras histórias

Fale Conosco SBD

Rua Afonso Braz, 579, Salas 72/74 - Vila Nova Conceição, CEP: 04511-0 11 - São Paulo - SP

(11) 3842 4931

secretaria@diabetes.org.br

SBD nas Redes