Exemplos de atletas com diabetes

Leônidas da Silva

(Jogador de Futebol)

Sim! O inventor da bicicleta tinha diabetes. O lance mais maravilhoso do futebol, o “gol de bicicleta” foi criado por uma pessoa com DM. Conhecido popularmente como “Diamante Negro”, atuou no Vasco, Botafogo e Flamengo assim como na Seleção Brasileira na qual fez 37 gols em 37 jogos oficiais. Faleceu aos 91 anos em decorrência de Alzheimer. Ou seja, conviveu com o DM durante muitos anos e sem consequências maiores. Ah! E numa época onde havia apenas poucas opções de tratamento.


Confira a matéria

Gary Hall Jr

(Multimedalhista Olímpico)

Este multimedalhista olímpico do time norte-americano ficou muito conhecido por ter travado duelos históricos (tanto dentro das piscinas, quanto fora delas) com o mito da natação, o russo Alexander Popov. Conquistou parte de suas medalhas antes e outra parte após a abertura do quadro de diabetes tipo 1. Conquistou um total de 5 medalhas de ouro, 3 de prata e 2 de bronze em Olimpíadas. Incrível, não acha?


Confira a matéria

Ryan Reed

(Piloto de NASCAR Racing)

Piloto de NASCAR Racing muito bem sucedido, ouviu dos médicos, após o diagnóstico de DM1 que nunca mais poderia pilotar em corridas profissionais. Diante disso, inconformado, criou uma fundação (Ryan’s Mission), conquistou apoiadores e financiadores (ex: a Associação Americana de Diabetes e a empresa do ramo farmacêutico Elli Lilly) e saiu em campanha para provar o contrário. E provou! Para seguir pilotando teve que se reinventar: montou um sistema em seu carro que consiste em um monitor de glicose que projeta em tempo real o valor de sua glicemia no painel e um conjunto de tubos que o permitem consumir líquidos açucarados durante as corridas. Nos pit stops um membro de sua equipe injeta insulina nele. Acredite se quiser! Vale lembrar que um carro de NASCAR pode atingir mais de 300 Km/h! Imagine o quanto que a glicose não se eleva com tanta adrenalina na corrente sanguínea!


Confira a matéria

Sugar Ray Robinson

(Boxeador)

O boxeador americano, integrante do “Hall of Fame” da modalidade e considerado pela ESPN como o maior pugilista de todos os tempos, também convivia com a doença. Usava insulina como tratamento mesmo nos anos ativos como lutador. Com um cartel invejável de 128 vitórias e apenas uma derrota, morreu aos 67 anos de Alzheimer.


Confira a matéria

Steve Redgrave

(Remador)

Este remador britânico é um dos 4 únicos seres humanos do planeta que ganharam medalhas de ouro em 5 olimpíadas consecutivas Razão pela qual foi condecorado com o título de “Sir” pela coroa inglesa. Algo raro para atletas. Achava que não seria mais capaz de lutar após o diagnóstico de DM em 1997. No entanto em Sidney (2000) não apenas competiu como conquistou a sua 5ª medalha de ouro!

Existem muitas outras histórias como estas. E a sua? Qual é? Escreva (ou reescreva) a sua história no esporte, independente do Diabetes!


Confira a matéria

AINDA NÃO É ASSOCIADO DA SBD?

Clique aqui para saber mais sobre os valores e benefícios.
Ajude a nossa Sociedade a continuar ajudando quem tem Diabetes!

Rua Afonso Braz, 579, Salas 72/74 - Vila Nova Conceição, CEP: 04511-011 - São Paulo - SP
11 3842.4931