NOTA DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES SOBRE O CORONAVÍRUS E DIABETES NA GRAVIDEZ

NOTA DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES SOBRE O CORONAVÍRUS E DIABETES NA GRAVIDEZ

O Diabetes melitus é um complicador frequente da gestação, e está relacionado com aumento nos riscos de desfechos adversos tanto para a mãe como para o feto. Em geral, doenças infecciosas são mais frequentes e / ou graves em pessoas com diabetes mellitus, geralmente relacionados a um descontrole hiperglicêmico, que favorece a disfunção imunológica e a promoção de fatores inflamatórios. Sabemos que a gestante apresenta ajustes fisiológicos em seu sistema imunológico, o que pode levar a uma maior susceptibilidade a infecções respiratórias virais.

O surgimento e rápida disseminação desta nova epidemia iniciada na China no final de 2019 - COVID-19, tem amplo espectro clinico, variando desde sintomas de um quadro gripal benigno até o desenvolvimento de insuficiência respiratória grave e óbito. Surge então uma nova preocupação quanto às implicações para a saúde, tanto materna quanto fetal.

No momento atual, não temos muitas informações a respeito da infecção pelo Covid-19 na população de mulheres com diabetes na gestação. Dados atuais vindos da China e da Itália não demonstram maior susceptibilidade de gestantes saudáveis à infecção pelo COVID-19.

O comportamento da virose não tem sido associado a sintomas mais agressivos nas gestantes quando comparado com as não grávidas. Em poucos casos relatados, a presença do vírus não foi detectada no líquido amniótico, no sangue do cordão umbilical ou na secreção da garganta do recém-nascido; porem suspeita-se de um risco aumentado de perda gestacional (aborto ou natimorto) ou prematuridade. Até o momento não existem evidências de transmissão vertical durante a gestação (da mão para o feto).

Sabemos, porém, que a associação do diabetes e gestação poderá ser um fator aditivo ao risco na evolução para as formas mais graves da doença, já que a presença do Diabetes na gestação coloca a paciente num grupo de maior risco, sendo portanto fundamental medidas preventivas eficientes com a maior brevidade.

Vale lembrar: O controle metabólico adequado do diabetes, boa alimentação e higiene do sono associadas a medidas de higiene das mãos e isolamento social sugeridas para a prevenção da infecção pelo COVID-19 são a melhor forma que temos de proteger contra a doença.

Cristina Facanha e Airton Golbert

Em nome do Departamento de Diabetes na Gestação da SBD