Evento em Brasília debate os desafios da alimentação saudável no Bra

Na manhã da última quarta-feira (14), a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), representada pela nutricionista Maria Aparecida Nascimento, membro do Departamento de Nutrição da SBD, e pela endocrinologista Dra. Alexandra Rubim, vice-presidente da SBD-DF, marcou presença no evento “Correio Debate: os desafios da alimentação saudável no Brasil”, organizado pelo jornal Correio Braziliense, em Brasília/DF, com patrocínio da UNICEF, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC) e apoio da Ibirapitanga.

O encontro reuniu autoridades, como representantes da UNICEF, ANVISA, Ministério Público, IDEC, a Deputada Federal Paula Belmonte, o Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, e especialistas da saúde, como a Dra. Maria Edna de Melo, endocrinologista do HC da Faculdade de Medicina da USP, o epidemiologista Carlos Monteiro, e o Dr. Boyd Swinburn, endocrinologista e professor da Universidade de Auckland (Nova Zelândia), para discutir a epidemia mundial de obesidade.

“A obesidade é uma doença crônica, complexa, de etiologia multifatorial. O número de pacientes obesos tem crescido exponencialmente - no Brasil, a cada ano temos o aumento de mais de um milhão de indivíduos obesos, assim como mais de 300 mil pacientes com diabetes. No evento, chamou-se a atenção para combater a inércia política em relação à epidemia, bem como a implementação de mudanças – pois a obesidade não é apenas de responsabilidade do indivíduo mas também de toda a sociedade e principalmente dos gestores de políticas públicas”, afirma a Dra. Alexandra Rubim.

No evento, o Dr. Boyd Swinburn apresentou estudos que alertam sobre a presença simultânea de obesidade e desnutrição, combinadas com as mudanças climáticas em todo o mundo. Estes eventos constituem a maior ameaça global à saúde humana e do planeta e deverão ser enfrentadas neste século.

Já no Brasil, a prevalência da obesidade voltou a crescer, segundo conclusões obtidas pela última edição da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), divulgada no final de julho pelo Ministério da Saúde. Os dados da pesquisa mostram que mais da metade dos entrevistados (55,7%) estão com excesso de peso.

Dentre outros temas, foram apresentados aspectos que o Brasil já avançou (como o Guia Alimentar para a População Brasileira, Merenda escolar baseada em alimentos não ultraprocessados) e outros que precisa avançar, como: informação nutricional mais clara e simples no rótulo dos produtos (proposta da ANVISA); regras para a publicidade de alimentos, principalmente para crianças e maior controle de interesses comerciais que se sobrepõem às necessidades dos indivíduos.

“Toda a sociedade deve apoiar ações que estão em sintonia com a prevenção e controle da obesidade, desnutrição, e suas consequências, entre elas o diabetes. As ações se relacionam com o ambiente social, sistemas alimentares (acesso a alimentos in natura ou pouco processados), controle do ambiente ‘’obesogênico’ e políticas públicas”, conclui a nutricionista Maria Aparecida Nascimento.

Fale Conosco SBD

Rua Afonso Braz, 579, Salas 72/74 - Vila Nova Conceição, CEP: 04511-0 11 - São Paulo - SP

(11) 3842 4931

secretaria@diabetes.org.br

SBD nas Redes