Segundo o Ministério da Saúde, metade dos brasileiros está com sobrepeso. O endocrinologista Ivan Cesar Correia de Sousa afirma que a conscientização da população deve ir além de interesses estéticos

Em 2015, cerca de 2,3 bilhões de adultos vão estar com sobrepeso e mais de 700 milhões serão obesos, segundo estimativa da Organização Mundial da Saúde. 11 de outubro é o Dia Nacional de Prevenção da Obesidade. A data tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância da atividade física e de uma dieta adequada. No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, cerca de metade da população está acima do peso ideal.

O endocrinologista Ivan Cesar Correia de Sousa explica que são necessárias ações imediatas de prevenção à obesidade, já que o problema atingiu proporções epidêmicas no País. “A cada dia vejo mais jovens acima do peso. Caso o quadro atual não mude, a população tende a se tornar...

Quadro é grave e atinge a população adulta de BH; outros 15% estão obesos, conforme pesquisa

Nos últimos dois anos, o número de adultos com excesso de peso no país ultrapassou os 50%, e a situação em Belo Horizonte não está muito distante disso. Na capital mineira, essa realidade alcança 47% do mesmo grupo etário, e outros 15% estão obesos. Os dados são da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), divulgado anualmente pelo Ministério da Saúde. Hoje, Dia Internacional de Prevenção da Obesidade, o presidente do Instituto Mineiro de Obesidade e Cirurgia (Imoc), René Berindoague, chama a atenção para a disseminação da doença e destaca a necessidade de conscientização e tratamento.

Para Berindoague, os brasileiros têm acompanhado as tendências norte-americanas, e o país está com um alto nível de obesidade. “A obesidade é considerada e deve ser tratada como doença. É importante que...

Os esforços pela descoberta da cura para a diabetes tipo 1 recentemente "deram um tremendo passo", afirmaram cientistas.

A doença ocorre quando o sistema imunológico do corpo humano destrói as células que controlam o nível de açúcar no sangue.

Uma equipe da Universidade de Harvard usou células-tronco para produzir centenas de milhares dessas células em laboratório.

Testes em ratos mostraram que elas podem tratar a doença, procedimento que especialistas descreveram como "potencialmente um grande avanço médico".

Células beta no pâncreas produzem insulina para baixar os níveis de açúcar no sangue.

Mas o próprio sistema imunológico do organismo pode se voltar contra as células beta, as destruindo e deixando a pessoa com uma doença potencialmente fatal, pois o corpo passa a não conseguir regular o nível de açúcar no sangue.

A doença tipo 1 é bem diferente da diabetes tipo 2, que é de incidência mais comum por ser causada por...

Izabela, de 13 anos, hoje com 85 quilos, lembra que começou a sentir os sintomas da doença quanto tinha 7 anos. Ela conta que ficou com o pescoço escuro e passou a urinar muito, fato observado pelos pais, que a levaram imediatamente a uma endocrinologista. A adolescente ressalta que sua diabetes é mais branda, por isso, não precisa tomar insulina, e sim dois comprimidos por dia. Ela é uma garota feliz, de bem com a vida, mas, às vezes, se queixa um pouco das restrições, como não poder comer doce sempre. Embora Izabela seja diabética, eva uma vida normal, como qualquer pessoa de sua idade, sem nenhum problema. Mas ela sabe que, se não tomar os cuidados necessários, a doença pode se agravar.

O arquiteto Benito Ceccato é pai de gêmeos, sendo que um deles sofre de diabetes. Ele conta que, quando o garoto estava com 3 anos, notou que...

Problema comum no Brasil pode desencadear nas crianças doenças consideradas de adultos, como diabetes, hipertensão e insônia

No passado, criança gordinha era sinônimo de criança saudável. Hoje, a obesidade infantil — como a adulta — é um problema de saúde pública. Quase metade (47,6%) das crianças brasileiras de 5 a 9 anos tem obesidade ou sobrepeso, de acordo com dados do IBGE. Na faixa etária de 10 a 19 anos, um em cada quatro (26,45) está acima do peso. Alimentação inadequada e sedentarismo são os principais vilões da obesidade infantil. Em menos de 5% dos casos, segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, o excesso de peso se deve a doenças endocrinológicas.

Para avaliar se crianças e adolescentes estão acima do peso, médicos se baseiam em um gráfico de índice de massa corpórea (IMC), método que divide o peso pela altura ao quadrado. A análise dos resultados, no entanto,...

As mulheres são maioria, 58,3%, das pessoas diagnosticadas com diabetes e que fazem uso de medicamento oral na região Oeste de Ribeirão Preto (interior de São Paulo). É o que mostra uma pesquisa da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da USP. O estudo do pesquisador Pedro Tadeu Istilli também aponta que apenas 25% dos participantes aderem plenamente ao tratamento com medicamento oral e só 35% não se esquecem do horário do medicamento. Somente 55% acreditam que os remédios trarão resultados positivos.

Os diabéticos diagnosticados há menos de 5 anos (13%) acreditam mais no tratamento feito com medicamentos orais, do que aqueles que receberam o diagnóstico da doença há mais de 11 anos (63,4%). Esses, inclusive, apresentam resistência ao tratamento. O resultado dessa baixa adesão dos pacientes ao tratamento prescrito “pode ser um determinante para o aumento do número de complicações como cegueira, problemas nos nervos, problemas de circulação...

Fale Conosco SBD

Rua Afonso Braz, 579, Salas 72/74 - Vila Nova Conceição, CEP: 04511-0 11 - São Paulo - SP

(11) 3842 4931

secretaria@diabetes.org.br

SBD nas Redes