Diabetes 2013: Um Congresso com aprovação unanime dos participantes

Alguns dias após a realização do XIX Congresso da SBD – Diabetes 2013 – o assunto ainda é tema entre os associados da entidade, seja pelas redes sociais ou na troca de e-mails. O que se pode avaliar, pelo levantamento das opiniões, é que o evento foi um sucesso e que contou com a aprovação da maioria dos participantes. Não é apenas uma impressão: pesquisa feita por e-mail com os participantes mostrou 96.9% de ÓTIMO e BOM na avaliação geral do Congresso.

Foram cerca de 3.500 inscritos e mais de 4 mil pessoas circulando nas salas e corredores do CentroSul, o Centro de Convenções de Florianópolis. Salas sem problemas de excesso de lotação, corredores amplos na Feira Expositora e no trajeto às palestras, além de uma programação bem distribuída estão entre os pontos que agradaram os congressistas. Outro item que mereceu elogios foi a pontualidade das atividades, o que faz com que fosse possível se programar da melhor forma e demonstrar organização. Sem falar na cordialidade e boa vontade na solução de qualquer solicitação feita às comissões organizadoras.

A frente desse evento, os doutores Luiz Antônio Araújo, presidente do Congresso, e Amely Balthazar, presidente da Comissão Científica. Foram várias comissões locais e os Departamentos da SBD trabalhando integradas com a diretoria da SBD, que tem o Dr. Balduíno Tschiedel como presidente.

A montagem da programação, voltada para o dia a dia da prática dos diabetologistas, chegou a ter sete salas simultâneas, abrangendo desde o uso da tecnologia no tratamento do diabetes às perspectivas das células-tronco. Enquanto o lado mais moderno era abordado, uma sala lotada discutia o tratamento do paciente idoso e como lidar com os diversos problemas associados à idade. Destaques, também, para mesas na área de atividade física com a presença do convidado internacional, Dr. Michael Riddel. Experiência com acampamentos, corridas e esportes radicais, com depoimento dos próprios palestrantes que participam destas atividades.

Outra novidade adotada foi o simpósio de encerramento, onde o Dr. Balduíno Tschiedel e o Dr. Luiz Turrati, vice-presidente da SBD, fizeram um levantamento dos principais pontos abordados durante o Congresso. Como mencionaram durante a apresentação, foi um trabalho colaborativo, onde coletaram, ao longo do evento, diversas opiniões dos colegas.

Novas Tendências

Seguindo as novas tendências na área de tecnologia, o Diabetes 2013 ofereceu não só palestras sobre o assunto, mas infra-estrutura para os congressistas. Havia wifi aberto para todos os participantes; aplicativo para ser usado nos dispositivos móveis; apresentação de trabalhos científicos em monitores, reduzindo o desperdício de papel; e a possibilidade de assistir a todo conteúdo das palestras após o evento, sendo que os sócios terão livre acesso e os não sócios pagam o valor de R$ 250,00. Esta última opção será divulgada assim que estiver disponível.

As iniciativas individuais e de associações não foram esquecidas e, mais uma vez, foi montada uma exposição com projetos por todo país foi montada na entrada da Feira Expositora. Era a quarta edição do Vila Brasil, com 60 painéis.

Para quem não viu, o site da SBD montou uma sala de entrevistas dentro do evento, onde vários encontros “memoráveis”, como descrito por um dos participantes, aconteceram. Uma nova opção de apresentar especialistas, que fizeram e fazem a história da SBD. É a renovação aliada ao bom senso da experiência. Uma sala de imprensa também estava disponível e o congresso ganhou espaço em diversos veículos.

O centro das atenções, além das salas, foi o estande da SBD, em local nobre da Feira Expositora. Reuniões; ação pelo Dia Mundial do Diabetes, com fotos dos participantes publicadas diretamente no Facebook; lançamento da Campanha Mude seus Valores, que mobilizou e chamou a atenção da grande imprensa; diversos lançamentos de livros; e a apresentação  das Diretrizes da SBD 2013-2014 movimentaram o local.

O Congresso ainda contou com grandes premiações, entre elas, o Prêmio Francisco Arduíno, entregue ao ex-presidente Antonio Carlos Lerário. Na parte administrativa foi realizada uma Assembleia Geral  com a eleição do presidente 2016/2017, Dr. Luiz Turrati, e a escolha da sede do Congresso em 2017, São Paulo.

Tudo isso em três dias de atividades que começavam às 8:30h e só se encerravam por volta das seis da tarde. Para o Dr. Balduíno, que presidirá o Diabetes 2015, em Porto Alegre, o resultado tão positivo só aumenta a responsabilidade e dá mais curiosidade sobre como será a próxima edição do Congresso da SBD.

VOLTAR

Fale Conosco SBD

Rua Afonso Braz, 579, Salas 72/74 - Vila Nova Conceição, CEP: 04511-0 11 - São Paulo - SP

(11) 3842 4931

secretaria@diabetes.org.br

SBD nas Redes